Maxiverso

Star Wars é ficção científica – Parte IV – Conclusão

Ja vimos os conceitos do que é sci-fi, e vimos como ainda que não haja um consenso total sobre a definição absoluta do gênero, há um consenso sobre os elementos que o caracterizam. Vimos também que um dos sub-gêneros da ficção científica é a ópera espacial, na qual se enquadra Star Wars, conforme inclusive seu criador assim definiu. Por fim, vimos como é comum que obras de ficção científica mesclem elementos de outros gêneros, que é justamente o caso da saga da Força.

StarWarsHolograma-300x128 Star Wars é ficção científica - Parte IV - ConclusãoAlém disso podemos considerar que Star Wars é uma história que se passa em planetas distantes e diferentes do nosso, em uma realidade na qual as espaçonaves são o meio de transporte mais comum (fruto de uma tecnologia mais avançada do que a nossa, que permite armas emitirem feixes energéticos ao invés de projéteis, por exemplo). Se o enredo também tem elementos de fantasia, toda a ambientação é, por sua vez, sci-fi. Fora outros argumentos contrários que se mostraram inverídicos.

Assim, conceitualmente, não há como não enquadrar Star Wars no gênero ficção científica, ainda que se possa, digamos, relativizar a categorização afirmando que se trata de uma ficção científica soft, mas ainda assim uma ficção científica.

Além disso, não nos esqueçamos (novamente) de que o criador da saga afirma que se trata de uma ópera espacial, um subgênero da ficção científica (e se o próprio criador assim a categorizou, isso já deveria bastar para encerrar a discussão…). Gary Kurtz, produtor original da saga, assim como toda a equipe envolvida nos filmes, também se referem a Star Wars como ficção científica. Críticos, jornalistas e cronistas vêm categorizando a saga como sci-fi desde os anos 70, em reportagens, críticas, análises e crônicas.

StarWarsKylo-300x126 Star Wars é ficção científica - Parte IV - ConclusãoSeja como for, enquadrando-se em um subgênero de ficção científica, obrigatoriamente Star Wars é uma ficção científica.

A exemplo de Star Wars temos a saga Duna, do genial Frank Herbert, considerada um dos epítetos de ficção científica e um dos materiais conceituais que mais inspirou outras obras sci-fi em todos os tempos. Não deve existir sequer um ser humano que conhece essa obra-prima chamada Duna e não a considere ficção científica… e sabe a qual subgênero da ficção científica ela pertence? Veja nessa lista do website Best Science Fiction Books, ou então simplesmente acredite quando informo que ela é considerada a maior obra literária de ópera espacial da História.

Aliás, quando alguém criticar Star Wars por causa da Força e seu ‘misticismo fantasioso’, lembre-o sempre do poder das Bene Gesserit de Duna (guardadas as devidas diferenças). 🙂

AsimovFoundation-183x300 Star Wars é ficção científica - Parte IV - ConclusãoNa mesma lista do Best Science Fiction Books de melhores livros de space opera de todos os tempos podemos ver outra obra-prima da ficção científica: Fundação, do mestre do gênero, Isaac Asimov. Outro marco da ficção científica que é uma space opera

Mesmo outras obras famosas, ainda que não sejam óperas espaciais, contém diversos erros e falhas científicas. O livro As Crônicas Marcianas (The Martian Chronicles – 1950), de Ray Bradbury, por exemplo, é um dos maiores clássicos sci-fi literários, mas está lotado de erros científicos e explicações totalmente implausíveis para o funcionamento de determinadas tecnologias. Nem por isso alguém deixa de classificá-lo como ficção científica.

Pois bem, para chegarmos à conclusão final, vale citar que corroboram tudo o afirmado sobre Star Wars e seu gênero nesse artigo os principais websites de cinema e cultura de todo o mundo, como IMDb, Rotten TomatoesIGN, Rolling Stone, Letterboxd, The Movie DB, etc, que listam Star Wars como ficção científica.

Por fim, citamos esse artigo do site SciFiAbout onde também é informado que Star Wars é uma space opera, que é um subgênero de ficção científica (considerado sci-fi soft) e também comentam como a diferenciação entre sci-fi hard e soft influencia o nível de explicações para o funcionamento da tecnologia mostrada, de modo que nas obras hard a ciência é protagonista na história, mas nas soft não, ela ‘apenas’ faz parte da história, mas nem por isso a sci-fi soft é ‘menos’ ficção científica que a hard.

Temos então o seguinte quadro de afirmações contrárias à Star Wars ser ficção científica:

ARGUMENTO: CONCLUSÃO:
Star Wars tem muitos elementos de fantasia
Star Wars tem apenas um elemento de fantasia: a Força e suas interações
Star Wars tem poucos elementos sci-fi
Star Wars tem muitos (quase todos os existentes) elementos de sci-fi
O sci-fi de Star Wars é apenas um pano de fundo
O sci-fi de Star Wars não é protagonista, mas também não é só pano de fundo (o que é uma característica de sci-fi soft)
Os elementos sci-fi de Star Wars não são devidamente explicados nos filmes
Alguns elementos são explicados e outros não (o que é uma característica de sci-fi soft)
Os elementos sci-fi de Star Wars não respeitam a ciência (principalmente a física)
Os elementos sci-fi que não respeitam a ciência se encontram em Star Wars na mesma proporção em que se encontram na maioria das ficções científicas (com exceção das hard)
Star Wars é uma metáfora de história medieval e não uma ficção científica
Isso é uma confusão entre gênero e enredo (qualquer gênero – inclusive sci-fi – pode ter um enrendo que seja metáfora de qualquer tipo de narrativa)
Star Wars pode ser ambientado em outro cenário sem perdas para a história
Isso ocorre em quase todas as obras de ficção científica, incluindo Star Trek, Alien, 2001, etc.
Star Wars é fantasia e não ficção científica
Star Wars é um space opera (subgênero da ficção científica tal como distopia, viagem no tempo, realidade paralela, cyberpunk, etc.)
Space opera é mais fantasia do que ficção científica
Space opera é um subgênero da ficção científica (e este subgênero abrange obras sci-fi clássicas como Duna e Fundação)

A conclusão foi praticamente um epílogo do que vimos no Capítulo 1: não importam as preferências pessoais de cada um na hora de classificar Star Wars… o que importa é como a saga se enquadra nos requisitos do gênero (e o quadro acima e as análises do primeiro capítulo mostram como ela atende todos). Assim, considerando-se as definições de ficção científica e seus subgêneros e os elementos existentes nessa categoria de obras ficcionais; considerando-se os elementos e a ambientação sci-fi da saga e a inexistência de impedimento de que um filme com elementos de outros gêneros possa também ser considerado ficção científica; e considerando que os argumentos contrários a se considerar Star Wars como uma legítima obra sci-fi mostram-se improcedentes e contraditórios; concluímos que Star Wars é ficção científica sim.

Por isso ela é classificada pelos especialistas, pelos sites especializados, pelos criadores (e produtores, e idealizadores, etc), como ficção científica, mesmo com os elementos de fantasia, mesmo sendo soft, mesmo sendo menos fiel à ciência do que Star Trek, mesmo não explicando muito o funcionamento de suas tecnologias, mesmo com tudo isso…

Finalizada a análise, o mais importante tem que ser dito: é possível – para seres humanos normais – apreciar tanto Star Wars quanto Star Trek, sem que uma precise ser melhor que a outra. São parecidas, mas diferentes, porém excelentes ‘produtos’ sci-fi, que podem ser ‘consumidos’ por todos que apreciam o gênero, cada uma com suas virtudes e seus defeitos.

starWars_starTrek_coexist Star Wars é ficção científica - Parte IV - Conclusão

_________________________________________

Veja aqui todos os capítulos do artigo:

Parte I – Definindo o “que é ficção científica”

Parte II – Analisando a saga de forma criteriosa

Parte III – Desmistificando argumentos contrários

Parte IV – Conclusão (você está lendo esse capítulo)

_________________________________________

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarRalph-150x150 Star Wars é ficção científica - Parte IV - Conclusão

Ralph Luiz Solera

Escritor e quadrinhista, pai de uma linda padawan, aprecia tanto Marvel quanto DC, tanto Star Wars quanto Star Trek, tanto o Coyote quanto o Papaléguas. Tem fé na escrita, pois a considera a maior invenção do Homem... depois do hot roll e do Van Halen, claro.

27 comments

  • Brenner:

    hahaha sabe o que é mais legal, tem gente como o Pedroom que mesmo lendo tudo isso ainda da um jeito de ignorar tudo que vc argumentou e bater o pé e dizer absurdos como “Star Wars é tão fantasia quanto Harry Potter”… nao é fácil não, meu amigo… haterismo e b u r r i c e são coisas inacreditaveis!

  • Pedroom:

    Depois de ler os quatro artigos com atenção, sigo com minha conclusão de que Star Wars é mais fantasia do que sci-fi pelo simples fato de a diferença de Star Wars em relação a outros filmes ou histórias ambientadas no espaço ou em um mundo futurista altamente tecnológico, é justamente a história dos Jedis e da Força. Se você tirar a fantasia dos Jedis de Star Wars, o filme seria apenas mais um filme qualquer de sci-fi como muitos outros que não fazem tanto sucesso. Sem os Jedis, provavelmente Star Wars seria uma porcaria.
    Por ser a fantasia o elemento mais proeminente de Star Wars, e a falta de um discurso científico mais profundo nas películas, só há uma conclusão possível: Star Wars é mais fantasia do que sci-fi. Mas nada impede de ser apreciado pelos fãs de sci-fi e ser subclassificada como uma história do gênero. Não há motivos para as pessoas brigarem por isso.

    • Cicero Assunção:

      se tivesse lido com mais atenção teria entendido que não existe “eu acho”… existem fatos, definições mundialmente aceitas, categorias de filmes aceitas por seus criados, e o consenso de que space opera é sci-fi… pode “achar” a vontade, inclusive que sem os Jedi (sem o ‘s’ pra indicar plural) Sw seria porcaria… ainda bem que Rogue One existe e prova que até nisso vc está absurdamente errado!

    • José Marques:

      Cícero matou a pau kkkkkkkkk dá-lhe Cícero mostra pra eles como se argumenta!!! Toma essa Pedrooooooom kkk

  • Cesar Adriano:

    Fazendo uma simples pesquisa pelo youtube e internet, é absurdo a quantidade de gente que afirma que SW é Fantasia, e alguns até com aquele gostinho de “no nosso clube tu não entra”.
    Essa analise devia ser colocada em vídeo e espalhada para o mundo, se possível em inglês também.
    O principal argumento contra SW ser FC, da presença da força, me fez lembrar que Batllestar Galactica (2004/2009), possivelmente a melhor série de FC de todos os tempos (eu pelo menos acho), tem o misticismo como peça principal da trama. Quem viu sabe da Starbuck, o Baltar e a Caprica da mente e o deus cylon… fora todo misticismo da profecia da lider moribunda que levará a humanidade a salvação.
    A presença de elementos de magia na FC é enorme… Star Trek DS9, apesar de apelar para deuses aliens, tem um luta no final digna do bem contra o mal… com direito a “inferno” e na Nova Geração, Q é presença importante na série, tanto no primeiro quanto no último episódio.

  • Monkey:

    Matou a pau
    Perfeito o artigo
    Sem ter como contestar

  • Mariane:

    fecho com chave de ouro… toda a argumentação fundamentada nos capitulos anteriores compilada nessa conclusão, sempre com fontes e citações de peso… não tem como contestar. Parabens de novo, brilhante explanação. Só continua achando que SW é fantasia quem por algum motivo não quer admitir o contrário. Link favoritado para usar muitas vezes no Facebook daqui pra frente rsrsrs… bjs

  • Lindomar Costa:

    Afirmam que SW é ficção científica SIM o IMDb, Rotten, IGN, Rolling Stone, Letterboxd, The Movie DB, SciFiAbout, Best Science Fiction, SciFi Group America e especialistas sobre o assunto no mundo inteiro. Definições clássicas de ficção científica categorizam perfeitamente SW como ficção científica (space opera, sci-fi soft).

    O autor do texto compilou tudo isso e mais mil comprovações de que SW é sci-fi.

    Mas aí vem vc, haterzinho de b*sta, com base em achismos estapafurdios como “ah mas pode ser ambientado em outro cenário”, “ah mas no fundo é uma história medieval” e “ah mas não explica tudo o que é mostrado” e outros bullshits clássicos e é VC que está certo. É fantasia. Sim, porque sim.

    Certíssimo.

    Parabéns pra vc.

    Fica ai se remoendo… perdeu feio!

    • Lindomar Davenport:

      Isso aí xará! Não tem quem não aceite que Star Wars é ficção depois de ler isso. Só se for ha-ter mesmo!

  • Cida Gomes:

    parabens pelo artigo, achei muito coerente e sempre puxando fontes de responsa… derrubou papo furado sobre o tema e firmou um entendimento dificil de ser contrariado… gostei.

  • Délcio José:

    esse artigo foi de fazer babar de raiva os haters do fato de SW ser ficção científica… todos os argumentos clássicos proferidos contra se classificar a saga como scifi foram derrubados, um a um, com fontes e de forma indiscutível… e com educação, elegância, sem ofender ninguém, aliás nas suas respostas nos comentários já vemos como o nível é outro, nada de xingar quem discorda ou questiona, vc responde numa boa, parabens pelo artigo e pelo site, estarei aqui sempre

  • Luiz Gustavo:

    Perfeito!!! Mais que perfeito! Sem preconceito, sem achismo, sem querer que Star Wars seja fantasia, não tem como não concordar com seus argumentos. Na verdade lá na 1ª parte o assunto já estaria resolvido… basta que a pessoa se atente para as definições de ficção científica: nenhuma definição obriga que sci-fi explique toda sua tecnologia ou proibe elementos fantasiosos. Podem chorar, haters… é sci-fi sim.

  • José Marques:

    é mais ou menos assim: fulano NAO QUER que SW seja FC… seja por que motivo for (normalmente ele é trekkie ou só hater mesmo)… pois acha que afirmando que é fantasia está assim, de algum modo, diminuindo a saga… e aí vc apresenta mil argumentos provando que é FC sim… e o cara responde algo como “não me convenceu” rs… parabéns pelo artigo, sensacional!

  • Mariana:

    Fechou com chave de ouro… das duas uma: ou o cara que leu isso e discordou (sem argumentar) é um hater de SW ou o cara nem leu… parabens pelos argumentos!

  • Lino:

    meu caro lamento te desanimar mas a verdade é que mesmo com tudo isso de pesquisa, referencias, citações, fontes, argumentos e o escambau, tem gente que simplesmente NAO VAI ACEITAR que SW seja ficcao… é o caso do nao porque nao, nao porque sim, nao porque nao gosto… alias, essa ultima vale muito: a maioria que acha que não é ficcao é pq NAO QUER QUE SEJA,… seja pq se nao for ficcao, esta rebaixando o filme, seja pq prefere Star Trek…

    • Ralph Luiz Solera
      Ralph Luiz Solera:

      oi Lino, não vejo problemas em alguém discordar da minha opinião… aliás, acho bem salutar. Os debates que esses assuntos propiciam são bem interessantes, mas o problema é esse: a maioria não debate, apenas ou aceita o que a gente propõe ou nega totalmente, sem expor idéias contrárias ou argumentar, o que é uma pena. Qt ao fim do seu comentário, concordo, tem sim bastante gente que simplesmente ‘nao quer’ concordar com essa minha idéia, e nesses casos não tenho muito o que fazer a respeito rs… abraço!

  • Nemo Nox:

    O cinema tem uma velha máxima de que o conteúdo é mais importante que o formato… como ficaria essa consideração em relação ao tema desse artigo?

    • Ralph Luiz Solera
      Ralph Solera:

      Oi (capitão) Nemo! Eu já ouvi falar dessa ‘máxima’ rs… eu não sei quem a inventou, mas muita gente realmente gosta dela… é interessante, mas não leve ao pé da letra ou trate isso como alguma regra que nunca pode ser quebrada ou relativizada, ok? A arte é assim, ela vive de quebrar, distorcer e moldar regras, conceitos e paradigmas. 🙂 Quanto ao caso de Star Wars especificamente, digo que antes os filmes eram mais rígidos em seu formato e classificação, mas com o tempo percebeu-se que era possível ter grandes obras que poderiam se enquadrar em vários gêneros e subgêneros, por exemplo. Pegando um exemplo clássico e que usei no artigo, Alien uniu terror e ficção científica de forma sublime e também por isso é tão espetacular e é considerado um dos maiores expoentes da ficção científica. Mas veja só que curioso: se pegarmos Alien e transportarmos sua história, tirando-a da nave Nostromo e colocando no “Nostromonic”, um navio cargueiro indo da Europa para os EUA, ou seja, se tirarmos todos os elementos sci-fi, a história se mantém inalterada, certo? Conclusão: Alien, assim como muitas outras sci-fi, pode ser ambientada em outros cenários, que não sejam de ficção científica, e ainda assim a história continua igual. Se pegamos Alien, portanto, e aplicamos essa ‘máxima’ do conteúdo e da forma, então o filme não pode ser mais considerado ficção científica, pois os elementos sci-fi dele estão mais na forma que no conteúdo. Pergunta: por isso, devemos desconsiderar Alien uma ficção científica? Você sabe a resposta! 🙂 E essa resposta é negativa porque, justamente, essa ‘máxima’ não é uma regra absoluta e inquebrável e porque existem exceções e porque a arte é feita dessas exceções e amálgamas e dessa ‘desparadigmagem’. É por isso que existem tantos subgêneros dentro de cada gênero mãe, para que se classifique o filme de acordo com suas características pormenorizadas e não apenas por uma geral, superficial. Star Wars é um filme de ficção científica com elementos de fantasia, e os filmes com essas características são típicos do subgênero sci-fi chamado “space opera”, na qual a saga se encaixa. É, portanto, um sci-fi, mesmo que a gente possa transportar sua história para um cenário não sci-fi, e mesmo com elementos fantásticos. Como dizemos no artigo, Star Wars não é a única ficção científica famosa que é space opera: Duna, Buck Rogers, Flash Gordon e Fundação são outros exemplos clássicos de obras com as mesmas características de Star Wars e que são sci-fi. Com relação, tecnicamente, à sua pergunta, informo novamente que, ao contrário do que alguns apregoam, Star Wars tem conteúdo de ficção científica (considerando as definições históricas e aceitas desse gênero, constantes no Capítulo 1) em doses muito maiores que o conteúdo fantástico. Peguemos a trama de Episódio IV – Uma Nova Esperança, e vejamos, como, por exemplo, a ameaça da Estrela da Morte é um conceito puramente high-tec e sci-fi, e permeia o filme do início ao fim. Ficção científica pura! 🙂 Espero ter esclarecido pra você. Abraço!

    • Nemo Nox:

      Oi Ralph, ótima sua resposta… eu tinha deixado minha pergunta antes de ler o texto, e agora, diante da sua resposta e depois de ler o artigo eu tenho que confessar que realmente você mudou minha opinião sobre o assunto… a FC realmente tem muitos subgêneros e o space opera é um deles e é aquele na qual SW se enquadra… e, como você disse, é o mesmo subgênero de Duna, Fundação e outras obras de FC clássicas. Acho que em determinados momentos temos que nos desarmar, tirar nossas convicções pessoais de lado e ter a humildade de admitir que elas não estavam corretas. Parabéns por conseguir fazer isso comigo, admito que eu sempre critiquei quem considerava SW uma FC. Sucesso pra vocês!

    • Ralph Luiz Solera
      Ralph Solera:

      Obrigado de novo, capitão!!! Fico feliz de ver alguém ter sido convencido pelas minhas idéias, isso é gratificante. Espero vê-lo aqui sempre!

    • Délcio José:

      a resposta que o autor deu pra essa pergunta ficou tão boa que devia virar um epílogo pro artigo hahaha

  • Felipe Borges:

    A questao nem merecia tanta polemica… e estaria resolvida antes de comecar com uma unica questa: Star Wars eh space opera – assim definida por seu criador – o mesmo subgenero de Duna? Entao eh scifi e fim de conversa, e quem discorda tem 2 opcoes: ou nao considera Dina scifi ou aceita Star Wars no clube. Fim.

  • Ben Jonas:

    PQP soh a pesquisa q esse cara fez ja mata a pau quem vem dizer q Star Wars eh fantasia

  • Alexa Sahn-Fehn:

    PQP o que e issooo? Uma tese de doutorado???? Ate deu caimbra no olho kkkkkkkk mas falandu serio esse e o melhor texto que ja li na vida sobre esse assunto… pela primeira vez alguem fez o servico serto, pesquisou, citou fontes, argumentou sem ofender… meus parabens. Eu nunca tive opiniao sobre esse assunto, mas vc me convenceu totalmente de que star wars eh ficcao cientifica… tenho um amigo que sempre disse que nao, que e fantasia, que as naves sao so cenario… vejo que ele esta totalmente equivocado… uma ficcao cientifica nao depende disso pra ser ficcao cientifica ne, nem que nao tivesse nave nem robo, so pela tematica ja seria ficcao cientifica, tem tanto filme de ficcao que tem muito menos coisa e sao ficcao cientifica… prabens pelo texto, incrivel

    • Ralph Luiz Solera
      Ralph Solera:

      Obrigado por sempre nos acompanhar, Alexa. Quanto ao texto, agradeço o elogio… me esforcei para fazer algo de qualidade. Que bom que gostou. 🙂

    • Dasayeve Xavier:

      Ralph é uma maquina de escrever rss. Orgulho do meu coleguinha.

    • Ralph Luiz Solera
      Ralph Solera:

      hahahahaha vlw Dasa! Abração!

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top