Maxiverso
CINEMAPiores Filmes do MundoPiores filmes do mundo: Zohan (You Don’t Mess with the Zohan)
filmeZohan1

Piores filmes do mundo: Zohan (You Don’t Mess with the Zohan)


Zohan – O agente bom de corte

Nome original: You Don’t Mess With the Zohan
Direção: Dennis Dugan
Roteiro: Adam Sandler, Robert Smigel e Judd Apatow
Atores principais: Adam Sandler, John Turturro
Produção: EUA – 2008
Duração: 113 minutos
Gênero: Comédia, ação

Columbia Pictures

Cotação – Piores Filmes do Mundo:
PFM-3Flop Piores filmes do mundo: Zohan (You Don't Mess with the Zohan)

> Crítica (com spoilers):

Quando será que a produtora Happy Madison vai arrumar um filme decente pro “monoexpressão” Adam Sandler? O ator, apesar da característica técnica que o credencia para a alcunha citada acima, não é dos piores e tem lá seus momentos, em algumas cenas em que está inspirado, mas seus filmes realmente não ajudam. Só pra ficar nos mais famosos, “Tratamento de Choque” e “Golpe Baixo” são, quando muito, razoáveis, sendo “Como Se Fosse a Primeira Vez” o único da produtora que pode ser classificado como “bom”. E neste filme deprimente aqui, Sandler também tem culpa no resultado, já que assina o roteiro junto de Robert Smigel e o bom Judd Apatow.

Em Zohan – O Agente Bom de Corte – uma pretensa paródia de filmes de espionagem, com pretensas críticas culturais ao modo como os americanos vêem os povos do Oriente Médio – o problema é ser quase. O filme é quase uma comédia (ok, a seqüência em que ele estapeia o motorista com os pés é legal, mas ficou mais longa do que deveria, em uma clara mostra de falta de timing do péssimo diretor Dennis Dugan que arruinou a única cena que podia ser bacana em todo o longa); quase tem uma mensagem contra discriminação e xenofobia; quase tem boas cenas de ação e quase faz com que as imbecilidades do personagem principal tenham sentido.

Na prática, não há graça nas piadas babacas de cunho sexual (a não ser que você ache o Turma do Didi de matar de rir); as tiradas contra os americanos e a estereotipagem dos israelenses e árabes são parcas, pobres e mais do que repetitivas; as pontas das celebridades são bisonhas (com destaque negativo pra Mariah Carey, que não consegue nem representar ela mesma!) e Sandler acha que os problemas entre israelenses e palestinos são simples desentendimentos bobinhos e que podem ser facilmente resolvidos.

Para piorar, temos coisas que não ficaram no quase: as situações sexuais na barbearia são ridículas e geram uma sensação de perplexidade por serem tão facilmente aceitas pelas pessoas envolvidas; assim que botamos os olhos na dona do salão já sabemos que será quem vai “terminar” ao lado do nosso herói; a corporação que pretende desalojar os comerciantes locais volta-se muito facilmente às apelações quando o salão começa a conseguir pagar o aluguel alto (poderia simplesmente aumentar de novo o aluguel, até um patamar inalcançável) e desiste – ou não é mostrado uma definição quanto a isso – de cobrar a loja de eletrônicos, e por aí vai… incongruências não faltam, e situações mal resolvidas idem.

filmeZohan3-300x210 Piores filmes do mundo: Zohan (You Don't Mess with the Zohan)          filmeZohan2-300x210 Piores filmes do mundo: Zohan (You Don't Mess with the Zohan)

E isso para não lembrarmos de situações patéticas, como fato de Dalia, a dona do salão, não importar-se de ver seu estabelecimento virar um motel, e de interessar-se por um homem que é estupidamente grosso, porco, e totalmente promíscuo, valores com os quais ela demonstra não concordar.

E se você está se perguntando porquê não fizemos uma sinopse da história até o momento, é porquê isso é complicado! Sim, trata-se de um filme onde não fica claro qual seria a o mote. Se for para resumirmos tudo em poucas palavras, poderíamos dizer que fala de um super-(herói)-soldado israelense que foge para os EUA em busca de seu sonho de ser cabeleireiro e – parafraseando nosso querido locutor que apresenta as vinhetas da Sessão da Tarde – “se mete em incríveis confusões, com uma turminha da pesada”. É mais ou menos por aí…

Uma observação que vale a pena constar é que o trailer de Zohan foi muitíssimo bem editado, não entregando as aberrações, os estereótipos exagerados e as piadas xulas, dando uma errônea idéia de que o filme é uma comédia engraçada e bacana de assistir. No trailer, por exemplo, a cena em que Sandler estapeia o motorista com os pés, ali sim, está com o timing correto e fica engraçada.

Como disse Pablo Villaça, do excelente Cinema em Cena, “Zohan – O Agente Bom de Corte é, possivelmente, o pior filme da carreira de Adam Sandler” (se bem que depois veio o excrescente “Cada Um Tem a Gêmea Que Merece”…). Não poderíamos deixar de acrescentar que trata-se também de um dos piores filmes do mundo. 🙂

> Ficha do filme no IMDb

PFM-Cotacao-300x211 Piores filmes do mundo: Zohan (You Don't Mess with the Zohan)

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarRalph-144x144 Piores filmes do mundo: Zohan (You Don't Mess with the Zohan)

Ralph Luiz Solera

Escritor e quadrinhista, pai de uma linda padawan, aprecia tanto Marvel quanto DC, tanto Star Wars quanto Star Trek, tanto o Coyote quanto o Papaléguas. Tem fé na escrita, pois a considera a maior invenção do Homem... depois do hot roll e do Van Halen, claro.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top