Maxiverso

Get Backers: conheça o anime!

Não costumamos falar muito sobre animes no Maxiverso, mas vou abrir uma exceção aqui – e mantê-la constante até se tornar um hábito – e falar sobre uma obra que me marcou bastante. Estou falando de Get Backers (ゲットバッカーズ -奪還屋-, Gettobakkāzu -Dakkanya), produção do Studio Deen com base no mangá homônimo, publicado entre os anos de 1999 e 2007 na Weekly Shōnen Magazine pela Kodansha.

ban-midou Get Backers: conheça o anime!

Os protagonistas de Get Backers!

O anime, lançado em 2002, foi exibido por um ano na emissora japonesa TBS, e totalizou 49 episódios divididos em três grandes sagas e alguns fillers. A transmissão no Brasil se deu no canal Animax (antigo Locomotion), um pouco antes deste se tornar o Sony Spin e direcionar toda sua programação para séries adolescentes e reality shows.

Meu primeiro contato com Get Backers foi casual e aleatório. Estava zapeando pelos canais da TV a cabo (tem hora que não tem nada interessante passando apesar das várias opções que temos na TV por assinatura, não é?), quando me deparei com uma cena do capítulo 23 do anime. Me chamou a atenção a qualidade da produção e o pouco que entendi do enredo – dois rapazes dentro de uma construção misteriosa, que mesclava a tecnologia de ponta com ambientes esquecidos pelo tempo. Tudo muito escuro, com corredores intermináveis e uma trilha sonora meio triste e nostálgica, que embalava cada uma das cenas.

Sabe aquela impressão de “não sei o que estou vendo, mas estou gostando”? Pois bem, foi isso que senti. Fiquei com esse episódio na cabeça até ter coragem de baixar todos os capítulos (minha Internet não era lá aquelas coisas em 2009), e o resultado foi dos mais surpreendentes. Fazia muito tempo que não pegava um anime para acompanhar e logo me vi tomado pela necessidade de assistir todos os episódios o mais rápido possível.

Get Backers é aquele tipo de obra que gosto de indicar sempre para amigos e conhecidos – e o interessante é que sempre fico com vontade de assistir o anime de novo quando o indico para alguém. Prova disso é que voltei a vê-lo pela quarta vez depois de sugerí-lo para um amigo recentemente.

Sem mais delongas, vou explicar nas próximas linhas porque você deve assistir Get Backers!

As iniciais são G & B

Como protagonistas da história, temos Ginji Amano e Ban Midou. Num primeiro momento, eles parecem ser os típicos personagens de desenhos japoneses – o primeiro sendo o cara meio bobão, desengonçado e de coração grande, e o segundo o mal encarado que sempre tenta ser o esperto para cima das pessoas. Juntos, eles formam um grupo de recuperação chamado Get Backers. A premissa do grupo é a de recuperar todo e qualquer objeto perdido – e ambos os personagens utilizam suas habilidades especiais para concretizar isso. A garantia de sucesso é de cem por cento, ou seja, deve existir uma fila de pessoas pronta para contratá-los, certo?

Hã… não é bem assim. Digamos que o negócio ainda não “engrenou”. Além de estarem sempre sem grana, Ginji e Ban lutam para conseguir clientes. Felizmente, vez ou outra eles tem a ajuda de Hevn, uma negociadora que oferece serviços para os Get Backers em troca de uma porcentagem do valor pago pelo cliente. Os encontros entre Ginji, Ban e Hevn se dá no Honky Tonk (traduzido no Brasil como Espelunca), uma lanchonete onde Ginji e Ban tem uma dívida que jamais é paga. Quando eles estão prestes a receber algum dinheiro para poder finalmente acertar as contas com Paul, o dono do Honky Tonk, algo dá errado e eles perdem tudo que ganharam.

Dá para perceber pelo enredo exposto acima que o anime mescla momentos de aventura e comédia – os elementos básicos para chamar a atenção de uma faixa específica do público que consome filmes, desenhos, games e séries. Com essa análise superficial, é possível comparar Get Backers com qualquer outro anime que tenha estourado no Brasil. Podemos citar como exemplo Dragon Ball Z, que também reúne ação e comédia em sua fórmula.

ginji-amano Get Backers: conheça o anime!E por que Get Backers não ficou tão popular quanto Dragon Ball Z? Aliás, o que esse anime tem de tão especial sendo que pode ser facilmente comparado com outras obras do gênero? É aqui que começa a ficar interessante… Primeiramente, vamos voltar aos personagens principais. Ginji e Ban são muito mais do que descrevi acima. Começando por Ginji, temos um personagem que realmente é o típico cara bem humorado que encheu a cara de Prozac e sorri para a própria sombra, mas ele tem um passado nebuloso e sombrio. Antigamente, o jovem liderava um grupo de pessoas com habilidades tão diferentes quanto a dele, conhecido como VOLTS. Ginji era chamado de “Imperador dos Raios” devido à sua capacidade de controlar a eletricidade e também por ser extremamente frio, impiedoso e distante. Sua vida continuaria sem grandes perspectivas se seu caminho não fosse cruzado por Ban Midou.

Ban já é o cara folgado, que tenta se dar bem em qualquer situação. O personagem, entretanto, também possui uma história bem interessante. Vamos falar primeiro sobre sua habilidade principal, o Jagan. Trata-se da capacidade de envolver quem quer que tenha contato com seus olhos numa ilusão que dura exatamente um minuto. Apesar de se tratar de um poder grandioso, o Jagan esconde também uma maldição, que pouco a pouco é revelada no anime. Refugiado da Alemanha e antigo membro de um clã de bruxos, Ban veio para o Japão para se esconder dos shamans, inimigos naturais de seu clã. Chegando na cidade de Shinjuku, Ban junta-se a garota Himiko Kudo e seu irmão, Yamato, e logo se tornam amigos. Passam os dias cometendo pequenos delitos e se divertindo, sem grandes pretensões – até o fatídico dia em que Yamato é misteriosamente assassinado e tudo indica que o responsável pelo crime foi Ban. O jovem se vê obrigado a abandonar Himiko, que passa a odiá-lo, para vagar pela cidade em busca de alguma razão para viver. O encontro com Ginji se dá de maneira acidental, e fica implícito que os dois se enfrentam. O anime, porém, nunca mostra como foi o confronto entre eles; só deixa claro que, após a luta, eles se tornam amigos inseparáveis.

Os personagens possuem um carisma natural e é fácil torcer por eles. Considero quase impossível não se identificar com um deles, já que ambos são opostos e, ao mesmo tempo, se complementam. Ginji e Ban possuem uma ligação tão forte que conseguem até mesmo sentir a distância quando o outro está em perigo. Ban, em especial, sempre está de olho em Ginji, para que a personalidade sombria do Imperador dos Raios não retorne. Paralelo a isso, tenta proteger o amigo de si mesmo, pois de fato acredita que traz perigo para as pessoas que ama.

Mugenjou – A Fortaleza Ilimitada.

Ok, temos personagens bacanas e os típicos elementos de aventura e ação que caracterizam um anime de sucesso. Mas outro fator que torna Get Backers uma obra fantástica é a storyline. Tirando os fillers (episódios com histórias soltas que servem como “tapa-buracos”), temos um enredo muito bem construído, estruturado em torno do Mugenjou. Traduzido nos Estados Unidos como Limitless Fortress e no Brasil como Fortaleza Ilimitada, esta é a tal construção que me referi no início da matéria. Toda a história de Get Backers gira em torno desse lugar e das pessoas que o habitam. Vamos falar um pouco mais sobre ele agora.

mugenjou Get Backers: conheça o anime!

A misteriosa construção que interliga as histórias de Get Backers

Fisicamente, trata-se de um conjunto de apartamentos e domícilios gigantesco, que abriga milhares de pessoas. É todo escuro, labiríntico e de difícil acesso. Apesar de se encontrar no centro da cidade de Shinjuku, pouquíssimas pessoas entram ali, por ser muito perigoso. Até mesmo a polícia evita o lugar, devido a selvageria de seus moradores.

Era lá que o grupo VOLTS reinava, tentando levar ordem e segurança para os moradores do Mugenjou. Ginji se identifica com o lugar, pois foi seu primeiro lar, e se preocupa com as pessoas que nele residem. Com o passar dos episódios, somos apresentados a outros membros do VOLTS, os chamados “Quatro Reis”: Shido Fuyuki, Kazuki Fuuchouin, MakubeXMasaki Kurusu. Assim como Ban e Ginji, cada um deles possui historias bem construídas e habilidades diferentes, mas não entrarei muito em detalhes para não estender demais a publicação.

A Fortaleza Ilimitada é dividida em três partes: a Cidade Baixa, o Beltline e a Cidade da Babilônia, que fica nos andares mais altos do Mugenjou. Pouco se sabe sobre esse lugar, mas é dito que os habitantes de lá vivem para sempre e comandam a fortaleza pelas sombras. Somos apresentados aos segredos do lugar quando o personagem MakubeX decide se rebelar contra o sistema do Mugenjou e invade seu banco de dados. Lá, ele acessa o Archive e descobre que a fortaleza é controlada pelo Brain Trust, uma entidade criada por políticos, cientistas, artistas, engenheiros e seres sobrenaturais. O intuito é utilizar o lugar como um centro de experimentos para ideias ilimitadas (por isso o nome de Fortaleza Ilimitada), Nele, o virtual se mistura com o real, e você nunca sabe se está diante de alguém que é de carne e osso ou se trata-se de algo configurado pelo banco de dados do Mugenjou.

A história do anime se desenvolve a medida em que descobrimos mais sobre o Mugenjou e os personagens que tiveram suas vidas afetadas pelo lugar – praticamente todos, seja de forma direta ou indireta. O manga possui sagas centradas unicamente na introdução do Beltline e na Cidade da Babilônia, o que infelizmente não aparece com tanto destaque na animação. O interessante é que o enredo consegue conectar todos os personagens num só grande evento, onde cada um possui uma participação vital. Com a inserção destes personagens, aprendemos um pouco mais sobre o passado e Ban e Ginji e compreendemos porque eles são da forma que são no presente. Por fim, temos acesso, ainda que restrito, ao futuro dos personagens e sua conexão inquebrável com o Mugenjou.

Fica difícil explicar só através dessa publicação o quão bacana é o anime, portanto eu apenas reforço: vá assistí-lo! Perca duas horinhas para assistir meia dúzia de episódios. Se não curtir, insiste mais um pouco, porque a história engrena de vez quando os personagens vão para o Mugenjou (o que acontece no episódio 11).

Caso fiquem interessados, deixem um comentário com suas dúvidas ou opiniões sobre o anime, para continuarmos a conversar sobre ele, ok?

Para finalizar, assistam à segunda abertura de Get Backers. Dá pra ver todos os personagens que citei nessa matéria e mais alguns que não couberam aqui!

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarMarcus-150x150 Get Backers: conheça o anime!

Marcus Colz

Livreiro, gamer, aficcionado por filmes, séries e música, não necessariamente nessa ordem. Fã de black metal que simpatiza com a Katy Perry. Come junk food mais do que deveria e não suporta alho, apesar de não ser um vampiro. Na busca de seu próprio universo, se encontra no Maxiverso.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top