Maxiverso
HQs: AnálisesHQs: CuriosidadesGuerra Civil II: Destino de Hulk “esmaga” o coração dos fãs
hulk capa

Guerra Civil II: Destino de Hulk “esmaga” o coração dos fãs

Aviso aos leitores: este artigo discutirá eventos ocorridos durante a Guerra Civil II, entre outros arcos da Marvel, então quem não quiser spoilers, aconselho não chegar ao final deste parágrafo, ou você descobrirá que essa semana Bruce Banner, mais conhecido como o Hulk, morreu.

Ficou chocado? Eu avisei para não terminar o parágrafo! É isso mesmo, o Gigante Esmeralda finalmente descansará. O ocorrido se deu na edição número 3 do primeiro volume de Guerra Civil II, lançada quarta-feira (13) nos Estados Unidos.

civil-war-Civil-War-II-Iron-Man-Marvel-2988381-150x150 Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

Guerra Civil II vol 1 #3

A Guerra Civil II, criada por Brian Bendis e David Marquez, foi iniciada dia 18 de maio deste ano. A trama gira em torno da descoberta de um novo Inumano, Ulysses, um jovem com o poder de prever o futuro através de visões. Ao descobrir seus poderes, Ulysses previu uma catástrofe de proporções globais, a qual os Inumanos alertaram o restante dos defensores da Terra para que evitassem que ocorresse. Sem saber a origem da informação, os heróis se uniram e evitaram mais uma vez o fim do mundo, mas quando ganharam consciência da existência dos poderes de Ulysses, começaram uma discussão moral acerca do futuro, protagonizada pela Capitã Marvel e Tony Stark.

A Capitã Marvel acredita que os poderes de Ulysses deveriam ser utilizados para evitar que o mal aconteça, antes mesmo de acontecer. Em contrapartida, Stark defende que as visões de Ulysses são uma possibilidade, e não uma realidade, uma vez que a própria previsão de fim do mundo que iniciou a história, foi evitada pelos heróis, ou seja, o futuro foi alterado e a visão não se concretizou.

O debate se encerra sem conclusão e outra visão leva Ulysses a contatar a Capitã Marvel e os Ultimates com o intuito de evitar mais um ataque contra a Terra. A missão de interceptação do iminente ataque termina com sucesso, porém um alto preço foi pago, e as primeiras vítimas da trama da Guerra Civil II se revelaram, War Machine e She-Hulk.

Revoltado com a perda de seu melhor amigo, Tony Stark culpa a Capitã Marvel pela morte de Rhodes, o War Machine, e durante seu rompante de fúria em busca de respostas sobre os poderes de Ulysses, Stark e todos ao redor do garoto experienciam a próxima visão do jovem inumano, o Hulk matando os Avengers.fallen-300x300 Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

Com a finalidade de assegurar que isso não ocorresse, independente de terem certeza da veracidade das visões, ambos os lados da disputa vão imediatamente ao encontro do doutor Bruce Banner para alertá-lo sobre a previsão de Ulysses. Enquanto muitos heróis concordam com a Capitã Marvel baseados no fato de todas as profecias do inumano terem se realizado, Tony ainda insiste que não deveriam tomar nenhuma atitude precipitada. Stark, Banner e a Capitã discutem a situação cercados por uma legião de super-heróis em contingência caso o Hulk apareça, e, por mais que o doutor argumente que há um ano não ocorre um incidente envolvendo seu alter ego verde, Banner perde sua credibilidade ao descobrirem que ele andava experimentando os resultados de suas pesquisas em si, de novo.

Durante a tentativa de justificar suas atitudes, Banner começa a se sentir acuado e se enfurece com a desconfiança de seus colegas, e enquanto Stark pedia que o doutor se acalmasse, uma flecha pôs fim a todo o debate. O Gavião Arqueiro matou Bruce Banner.

Clint Barton, o Gavião, argumenta, em sua defesa, que sua atitude foi um pedido de Banner. O doutor havia lhe pedido que se acaso um incidente acontecesse envolvendo o Hulk, Barton deveria impedi-lo utilizando uma flecha desenvolvida pelo próprio Banner. O Gavião afirma ter visto com sua visão aguçada o brilho verde por um instante nos olhos de Banner. Matt Murdock, famoso advogado e vigilante da Marvel, o Demolidor, acusa Barton de não poder comprovar sua história, uma vez que a testemunha seria a própria vítima, mas a defesa apresenta um vídeo em que Banner confessa o pedido que fez ao Gavião. O desfecho do julgamento fica subentendido, mas teremos sua confirmação nas próximas edições da saga da Guerra Civil II.

Essa não é a primeira vez que o Golias Esmeralda está no centro de um dilema moral e ético na Marvel. No quadrinho New Avengers: Illuminati: The Road to Civil War, em 2007, Tony Stark convoca a segunda reunião dos seres mais determinantes da Terra para discutir a questão do Hulk, que havia destruído Las Vegas. Stark tenta convencer os outros membros do grupo de que, para a segurança de todos, inclusive Banner, os heróis deviam exilar o Hulk em um planeta inabitado. Revoltado por considerar o Homem de Ferro um traidor por cogitar um plano desses contra o Hulk, Namor se opõe afirmando que não tomaria parte de um plano contra um herói, e que se Stark era capaz de fazer isso com o Hulk, nada poderia garantir que ele não se voltaria contra outro Avenger no futuro. Além do mais, profeticamente, Namor diz que era capaz que o Hulk retornasse e buscasse vingança contra os que o traíram. Assim se inicia o arco do Planeta Hulk (2006 – 2007), onde o herói é preso em um mundo distante, fadado a duelar em torneios de gladiadores, batalhando contra as criaturas mais impressionantes do Universo. Isso justifica a ausência de Banner/Hulk na trama da Guerra Civil da Marvel (2006 – 2007). A consequência profética de Namor se concretizou no arco subsequente, World War Hulk (2007 – 2008), quando o fuirioso Avenger retorna à Terra em busca de vingança contra todos.

hulk-first-issue-150x150 Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

The Incredible Hulk #1

O Hulk foi criado por Stan Lee e Jack Kirby, em maio de 1962. Inspirado em uma mistura de Frankenstein com O Médico e o Monstro, o personagem fez sua estreia na The Incredible Hulk #1, narrando o drama vivido pelo Dr. Bruce Banner, cientista especializado nos “famosos” raios gamma, que Stan Lee confessa não fazer a menor ideia do que se trata, apenas que o nome soa bem. Banner foi exposto à radiação ao salvar a vida de seu colega Rick Jones durante um acidente com seus experimentos. O resultado da exposição à radiação foi um gigante furioso poderoso como a própria fúria da natureza e cinza… na sua primeira edição. Na segunda edição em diante o implacável monstro assume sua característica cor verde.

As histórias do complexo herói envolveram o leitor desde o começo. Detentor de um invejável poder praticamente infinito, o herói vive impossibilitado de estar com quem ama por medo de se tornar um risco para todos, e segue sua fuga sendo perseguido por inimigos que querem roubar seu poder ou destruí-lo para evitar que o doutor perca o controle e permita que o monstro destrua a todos.

Hulk é um personagem muito importante na Marvel. Seu sucesso garantiu sua presença em boa parte das novidades da Casa das Ideias. O “não tão gentil” gigante esteve na primeira formação dos Avengers em setembro de 1963, antes mesmo até do Capitão América, que se juntou ao grupo na quarta edição da revista.

untitled-300x300 Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

The Incredible Hulk #181

Muitos vilões icônicos foram revelados nos quadrinhos do Hulk, como Abominação, o Líder, o General Ross, mas um dos personagens mais famosos do universo ficcional da Marvel também foi revelado nas páginas do Gigante Esmeralda, o mutante canadense mais famoso, sim, Wolverine, na The Incredible Hulk #180, em novembro de 1974.

Entre os anos de 1978 e 1982, a série de TV do Incrível Hulk levou o sucesso dos quadrinhos para o grande público da televisão. Produzido por Kenneth Johnson, o seriado de televisão trouxe Bill Brixby interpretando o Dr. Banner, que na série se chama David invés de Bruce, e eternizado por Lou Ferrigno no papel do furioso monstro verde.

Lou-Ferrigno-Hulk_1335443600-150x150 Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

Lou Ferrigno como Hulk

Além da série, diversos seriados de desenhos animados e jogos de videogame contam com a presença ou o protagonismo do Hulk, fazendo dele um dos mais populares personagens da Marvel. Aproveitando a onda das grandes produções cinematográficas baseadas nos personagens da Marvel, em 2003 o filme Hulk, dirigido por Ang Lee, trouxe o personagem para o cinema interpretado por Eric Bana. Apesar da qualidade da adaptação, o filme não fez o sucesso esperado, gerando outro filme em 2008, dessa vez feito pelos estúdios da Marvel Studios, que havia sido criada recentemente com o objetivo de produzir uma série de filmes interligados, o Universo Cinematográfico da Marvel, ou UCM. The Incredible Hulk foi dirigido por Louis Laterrier e interpretado por Edward Norton, no papel de Banner. Na sequência que se deu no filme The Avengers, de 2012, Norton não retornou ao papel, sendo substituído por Mark Ruffalo, que até o momento é quem dá vida ao “médico e ao monstro”. Ruffalo interpretou Banner/Hulk também no segundo filme, Avengers: Age of Ultron, em 2015, ambos dirigidos por Joss Whedon. Mark Ruffalo retornará ao papel no último filme da trilogia do Thor, Thor: Ragnarok, em 2017.

Aos 54 anos de história nos quadrinhos, Bruce Banner, o Hulk, descansa de sua eterna vigília em busca de controlar seu eu selvagem. O “Sísifo moderno” não precisará mais fugir ou temer lutar por saber que sempre ganhará. Descanse em paz, Hulk (1962 – 2016)… e até a próxima história em que ressuscitarem você.. Afinal, ninguém morre pra sempre nos quadrinhos!

O que estão achando da Guerra Civil II? Quais seus quadrinhos favoritos do Hulk? Não deixem de comentar e participar com suas opiniões!

HULK SMASH

biiiirrrlllll Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

Hulk esmaga Avengers

Avaliação
The following two tabs change content below.
RaulCassoni-150x150 Guerra Civil II: Destino de Hulk "esmaga" o coração dos fãs

Raul Cassoni

Professor, historiador e músico. Um hibrido de boêmio com nerd, caso a vida fosse um enorme RPG. Discípulo de Mestre Splinter, Mestre Kame, Senhor Miyagi, Tio Ben, Prof. Xavier, entre outros que me guiaram em meu juramento de pesquisar a Nona Arte "nos dias mais claros e nas noites mais escuras", sempre usando meus "grandes poderes", e conhecimento, com "grande responsabilidade".

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top