Maxiverso
CINEMACríticasDiversosEspeciaisOscarOscar 2017: Previsões e Críticas
OscarPrevisoes

Oscar 2017: Previsões e Críticas

A premiação do Oscar 2017 ficará marcada pelo domínio de La La Land com o recorde de 14 indicações (junto com Titanic e A Malvada), a vigésima indicação de Meryl Streep (a ausência de Amy Adams) e principalmente pela diversidade racial jamais vista. Após uma série de protestos da sociedade em geral sobre a premiação do ano passado, que ficou conhecida como OscarsSoWhite – devido à falta atores e profissionais negros – e também à infeliz apresentação de Chris Rock com suas piadas que nada ajudaram, a presidenta da academia Cheryl Boone anunciou mudanças significativas nas futuras premiações para dar mais espaço para a pluralidade.

Se as mudanças realmente já estão surtindo efeito não podemos afirmar. Mas independente disso, é fato que este ano as coisas começaram a mudar (ainda bem). Portanto, três dos concorrentes a melhor roteiro adaptado são de autores negros (Barry Jenkins e Tarell McCraney por Moonlight e August Wilson por Um Limite entre Nós). Viola Davis pela primeira vez se torna a atriz negra a concorrer pela terceira vez ao Oscar. Ela se junta a Naomie Harris e Octavia Spencer na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante. E não ficou somente nisso, na categoria de Melhor Documentário três concorrentes tratam da questão racial, incluindo o excelente 13ª Emenda.

Veja abaixo todas as críticas publicadas no site Maxiverso sobre os filmes candidatos ao Oscar na categoria principal :


Melhor Filme

1- A Chegada

Um dos melhores filmes de 2016 e uma das melhores ficção científicas depois dos clássicos 2001Solaris e Contato. Conseguindo a proeza de mensurar o aspecto de uma jornada humana, mas ao mesmo tempo em uma escala global. O filme do diretor Denis Villeneuve não somente se torna uma das melhores ficções científicas em tempos como uma obra ao mesmo tempo passível de divagações a ponto de ficarmos marcados após sua exibição. O único lamento é realmente a ausência da fabulosa Amy Adams concorrendo como melhor atriz e o fato do filme ter de enfrentar La La Land na principais categorias. O longa concorre como: Melhor Filme, Diretor, Fotografia, Mixagem de Som, Edição de Som, Direção de Arte, Roteiro Adaptado, Edição.

2- Um limite entre Nós

Drama baseado numa peça da Broadway, o longa assume suas veias teatrais durante toda a narrativa e poderá consagrar Denzel Washington com seu terceiro prêmio, ao mesmo tempo o primeiro Oscar para Viola Davis. Esperando assim que a diversidade tenha definitivamente chegado para ficar na indústria cinematográfica. Concorrendo como: Melhor Filme, Ator, Atriz Coadjuvante e Roteiro Adaptado.

3- Até o Último Homem

Mel Gibson retorna à direção e ao holofotes depois de seu banimento por discursos antissemitas. Assim nada mais correto que exaltar o patriotismo americano para concorrer com este filme recheado com sangue bem ao estilo do diretor. Mesmo com toda qualidade da direção nas cenas das batalhas, peca por seu excesso religioso que beira ao incrédulo ao forçar a fé do protagonista como a única verdade, mas muita gente gostou. O longa concorre como: Melhor Filme, Diretor, Melhor Ator, Mixagem de Som, Edição de Som, Edição.

4- A Qualquer Custo

Um ótimo filme e que mantem vivo o gênero do faroeste dentro de um contexto atual ao adaptar o estilo como pano de fundo para discutir um drama familiar e social. Concorre como Melhor Filme, Ator Coadjuvante, Roteiro Original, Edição.

5- Estrelas Além do Tempo

O longa que traz um ótimo elenco, mas que perde uma grande chance de se aprofundar numa história icônica na luta contra o racismo e os direitos civis ao usar uma narrativa por vários momentos maniqueísta. Concorre com Melhor filme, Atriz Coadjuvante e Roteiro Adaptado.

6- La La Land: Cantando Estações

O grande favorito. Concorrendo a incríveis 14 prêmios o filme do ainda novato Damien Chazelle (Whiplash) deverá sair com boa parte das indicações. Um filme leve, agradável, carismático e sem qualquer vergonha de mostrar suas influência em grande musicais da época de ouro do cinema apoiado numa narrativa nada discreta e no carisma de Emma Stone e Ryan Gosling. Concorrendo como: Melhor filme, direção, atriz principal, ator principal, Fotografia, Mixagem de som, Figurino, Edição de Som, Direção de Arte, Trilha, Canção Original, Roteiro Original e Edição.

7- Lion: uma jornada para casa

O drama real de Soroo comove pela sua incrível e delicada história que acabar emocionando mesmo com um certo desequilíbrio na narrativa. Concorre como Melhor filme, Fotografia , Atriz Coadjuvante, Trilha Sonora, Ator Coadjuvante e Roteiro Adaptado.

8 – Manchester à Beira-mar

Uma obra até certo ponto minimalista e profunda, onde jamais ficamos indiferentes aos conflitos dos personagens. Drama de grande identificação sem apelar para grande reviravoltas, pois a vida já é suficientemente capaz para tal. Concorre como melhor filme, Direção, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante e Roteiro Original.

9- Moonlight: sob a luz do luar (Publicaremos em breve a crítica)

Com um direção belíssima de Barry Jenkins, o filme é uma ode contra toda a forma de preconceito de maneira sutil e cheio de simbolismo. Concorre como melhor filme, Direção, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Fotografia, Trilha Sonora, Edição e Roteiro Adaptado.


Segue abaixo a lista completa com nossas apostas e análises. Em negrito aparecem os que apostamos como vencedores e os marcados com asteriscos (*) indicam hipotéticos vencedores dos quais não reclamaríamos. Fora isso é revolta total:

oscarawards Oscar 2017: Previsões e Críticas

DIREÇÃO

Damien Chazelle acertou em cheio em La La Land e leva merecidamente o prêmio. Pena que tenha que passar por Denis Villeneuve e sua magnífica direção em A Chegada.

  • A Chegada, Denis Villeneuve *
  • Até o último homem, Mel Gibson
  • La la land: Cantando estações, Damien Chazelle 
  • Manchester à beira-mar, Kenneth Lonergan
  • Moonlight: sob a luz do luar, Barry Jenkins

ATRIZ

Barbada da Noite. Emma Stone está encantadora como sempre em La La Land. Vence. Mas Isabelle Huppert merece todos nossos elogios pelo seu trabalho em Elle.

  • Isabelle Huppert, Elle *
  • Ruth Negga, Loving
  • Natalie Portman, Jackie
  • Emma Stone, La la land: Cantando estações
  • Meryl Streep, Florence: Quem é essa mulher?

ATOR

Casey Affleck ganhou os premios BAFTA e do sindicatos dos Críticos. Todavia, Denzel Washington vem correndo por fora com Um limite Entre Nós.  

  • Casey Affleck, Manchester à Beira-mar
  • Andrew Garfield, Até o último Homem
  • Ryan Gosling, La la land: Cantando estações
  • Viggo Mortensen, Capitão Fantástico
  • Denzel Washington, Um limite entre nós *

 ATRIZ COADJUVANTE

Depois de bater na trave duas vezes, Viola Davis vai finalmente levar seu merecido prêmio.

  • Viola Davis, Um limite entre nós
  • Naomie Harris, Moonlight: sob a luz do luar
  • Nicole Kidman, Lion: Uma jornada para casa
  • Octavia Spencer, Estrelas além do tempo
  • Michelle Williams, Manchester à beira-mar

ATOR COADJUVANTE

Outra chamada Barbada da noite. Mahershala Ali deve confirmar seu favoritismo sem grande problemas mesmo concorrendo com candidatos como Jeff Bridges e Michael Shannon.

  • Mahershala Ali, Moonlight: sob a luz do luar
  • Jeff Bridges, A qualquer custo
  • Lucas Hedges, Manchester à beira-mar
  • Dev Patel, Lion: Uma jornada para casa
  • Michael Shannon, Animais noturnos

FOTOGRAFIA

Claro que torcemos pelo sutileza de A Chegada. Mas o show musical colorido de La La Land merecidamente, diga-se de passagem, vai ganhar.

  • A Chegada*
  • La la land: Cantando estações
  • Lion: uma jornada para casa
  • Moonlight: sob a luz do luar
  • Silêncio

LONGA DOCUMENTÁRIO

Bem, por mais que OJ: Made in America seja ambiciosa – e literalmente grandiosa – , ainda torço por 13ª Emenda.  Mesmo assim deve ficar com o prêmio

  • Fogo no mar, Gianfranco Rosi
  • I am not your negro, Raoul Peck
  • Life, animated, Roger Ross Williams
  • O.J.: made in America, Ezra Edelman
  • A 13ª Emenda, Ava DuVernay *

CURTA DOCUMENTÁRIO

A história das equipe do capacetes brancos é fantástica que o mundo precisa conhecer. Principalmente pelo contexto político. Precisa ganhar.

  • Extremis
  • 4.1 miles
  • Joe’s violin
  • Watani: my homeland
  • The White Helmets

FILME ESTRANGEIRO

O Apartamento deve ser a resposta perfeita para Donald Trump, numa categoria que sentiu a falta do longa coreano A Criada.

  • Terra de minas (Dinamarca)
  • Um homem chamado Ove (Suécia)
  • O apartamento (Irã)
  • Tanna (Austrália)
  • Toni Erdmann (Alemanha)

MIXAGEM DE SOM

Qualquer outra além de A Chegada não serve rs… Ok,  Até o Ultimo Homem.

  • A Chegada*
  • Até o último homem
  • La la land: Cantando estações
  • Rogue One: uma história Star Wars
  • 13 horas: os soldados secretos de Benghazi

EFEITOS VISUAIS

Se a referencia Star Wars não tem ganho muita coisa que fiquemos com o Menino Lobo.

  • Horizonte profundo: desastre no Golfo
  • Doutor Estranho
  • Mogli: o menino lobo
  • Kubo e as cordas mágicas
  • Rogue One: uma história Star Wars *

MAQUIAGEM

Categoria que faz meu sangue cinéfilo fervilhar. Associar Esquadrão Suicida a palavra Oscar é de dar arrepios. Por favor capitão Kirk…

  • Um homem chamado Ove
  • Star Trek: sem fronteiras
  • Esquadrão suicida

FIGURINO

Mesmo com Jackie apontando nas cabeças, bem que La La Land poderia pegar este também.

  • Aliados
  • Animais fantásticos e onde habitam
  • Florence: quem é essa mulher?
  • Jackie*
  • La la land: Cantando estações

EDIÇÃO DE SOM

Me recuso a aceita que não seja A Chegada. Se for para outro ganhar que então deixe com La La Land mesmo. O problema é que Até o Ultimo homem corre risco de levar.

  • A Chegada
  • Horizonte profundo: desastre no Golfo
  • Até o último homem
  • La la land: Cantando estações *
  • Sully: o heroi do Rio Hudson

DIREÇÃO DE ARTE

 Sinto muito, adoraria que A Chegada ganhasse. Mas La La Land leva merecidamente.

  • A Chegada*
  • Animais fantásticos e onde habitam
  • Ave, César
  • La la land: Cantando estações
  • Passageiros

TRILHA SONORA

Barbada da Noite.

  • Jackie
  • La la land: Cantando estações
  • Lion: uma jornada para casa
  • Moonlight: sob a luz do luar
  • Passageiros

CANÇÃO ORIGINAL

Barbada da Noite.

  • Audition (The fools who dream), de La la land: Cantando estações
  • Can’t stop the feeling, de Trolls
  • City of stars, de La la land: Cantando estações
  • The empty chair, de Jim: The James Foley Story
  • How far I go, de Moana: um mar de aventuras

 ROTEIRO ORIGINAL

Convenhamos, por mais que amemos La La Land, seu roteiro não é melhor que os outros candidatos como A Qualquer Custo e o provável ganhador  Manchester à Beira-mar.

  • A qualquer custo*
  • La la land: Cantando estações
  • O lagosta*
  • Manchester à beira-mar
  • 20th Century women

ROTEIRO ADAPTADO

A Chegada parece não estar com sorte. Mesmo com o brilhante roteiro adaptado, a academia resolveu incluir (ao contrário do sindicato dos roteiristas), o também ótimo Moonlight mesmo este sendo um peça já conhecida, mas nunca apresentada. Assim a escolha de A Chegada é, assim com em melhor edição, apenas protocolar. Moonlight deverá levar.

  •  A Chegada*
  • Um limite entre nós
  • Estrelas além do tempo
  • Lion: uma jornada para casa
  • Moonlight: sob a luz do luar

 LONGA DE ANIMAÇÃO

  Seguindo a lógica, mesmo com os belos Kubo e as Cordas Mágicas e A Tartaruga Vermelha, Zootopia da Disney, leva.

  • Kubo e as cordas mágicas
  • Moana: um mar de aventuras
  • Minha vida de abobrinha
  • A tartaruga vermelha *
  • Zootopia

CURTA ANIMADO

Categoria sem muitas surpresas, deverá ganhar a animação da pixar, Piper – Descobrindo o Mundo.

  • Blind Vaysha
  • Borrowed Time
  • Pear Cider and cigarettes
  • Pearl
  • Piper

 EDIÇÃO

Sim, estamos cientes que La La Land é o favorito e que provavelmente vai ganhar. Mas por questões pessoais e de teimosia não podemos deixar de premiar nas nossas mentes a edição de A Chegada. Simplesmente brilhante.

  • A Chegada
  • Até o último homem
  • A qualquer custo
  • La la land: Cantando estações*
  • Moonlight: sob a luz do luar

CURTA-METRAGEM

Categoria complicada, pois alguns (maioria) são de difícil acesso ao público. Mas a aposta seria em Timecode de Juanjo Gimezes, vencedor em Cannes.

  • Ennemis intérieurs, Slim Azzazi
  • La femme et le TGV, Timo von Gunten e Giacun Caduff
  • Silent nights, Aske Bang e Kim Magnusson
  • Sing’, Kristof Deak e Anna Udvardy
  • Timecode, Juanjo Gimenez
Avaliação
The following two tabs change content below.
RodrigoRodrigues-144x144 Oscar 2017: Previsões e Críticas

Rodrigo Rodrigues

Amante inexperiente da sétima arte, crítico por insistência, mas cinéfilo acima de tudo. Descobriu ainda jovem certos diretores como Sergio Leone, Billy Wilder, Fellini , Antonioni , Scorsese e sua vida nunca mais foi a mesma. Acredita que a empatia, diálogo e o respeito ao próximo é a maior arma contra o fundamentalismo da sociedade conservadora e fundamentalista de hoje.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top