Maxiverso
Spielberg-ufo

Steven Spielberg e a Ufologia – Parte Final

Terceira e última parte do artigo sobre Steven Spielberg e a ufologia. Conforme alguns comentários nas partes anteriores do artigo, é bom esclarecer que, embora o cineasta tenha revelado em entrevistas que nunca viu um OVNI na vida, ele acredita que eles devem existir.

A Guerra dos Mundos  –  (2005)

GUERRA-DOS-MUNDOS Steven Spielberg e a Ufologia - Parte Final

Baseado no romance de ficção científica de H.G. Wells, famoso escritor britânico e membro da Sociedade Fabiana, foi publicado em capítulos primeiramente em 1897 no Reino Unido pela Pearson’s Magazine e lançado como um romance no ano seguinte. Um dos livros mais famosos de ficção-científica produzido ainda na Era Vitoriana, foi adaptado de diferentes formas no rádio, cinema e TV. Tudo gira em torno de uma invasão da Terra por marcianos inteligentes, dotados de um poderoso raio carbonizador e máquinas assassinas, semelhantes a depósitos de água sobre tripés. Exércitos do mundo todo tem que se unir para expulsar os invasores.

O filme é o terceiro dirigido por Spielberg sobre o tema da visitação alienígena, junto com Contatos Imediatos do 3°Grau (77) e E.T. – O Extra Terrestre (82). Produtora e colaboradora de Spielberg de longa data, Kathleen Kennedy observa que, com A Guerra dos Mundos, Spielberg teve a oportunidade de explorar a antítese dos personagens trazidos à vida em E.T. e Contatos Imediatos. “Quando começamos a desenvolver E.T., era um tanto mais ousado, história mais sombria e ele realmente evoluiu para algo que era mais benigno. Acho que o mais ousado, a história mais sombria sempre tem algum lugar dentro dele. Agora, ele está contando esta história.” Spielberg afirmou que ele apenas pensou que seria divertido fazer um “filme realmente assustador com os aliens realmente assustadores“, algo que ele nunca tinha feito antes. O cineasta tinha chegado a afirmar que apesar de ter gostado de Independece Day (97), jamais faria um filme mostrando alienígenas vilões. Spielberg tinha a intenção de contar uma história contemporânea, com Kennedy afirmando que a história foi criada como uma fantasia, mas retratada de uma forma hiper-realista. “Pela primeira vez na minha vida eu estou trazendo uma imagem estranha, onde não há amor e nenhuma tentativa de comunicação“, declarou o diretor.

Spielberg aceitou o roteiro depois de descobrir que tinha várias semelhanças com a sua vida pessoal, incluindo o divórcio de seus pais (divórcio de Ray e de Mary Ann), e porque a situação dos sobreviventes na ficção reflete a sua própria incerteza após a devastação do 11 de Setembro. Spielberg descreveu Guerra dos Mundos como “um oposto polar” para Contatos Imediatos, já que esse filme que caracteriza um homem deixando a família para viajar com aliens, enquanto Guerra dos Mundos fica focado em manter a família unida. Ao mesmo tempo, os alienígenas e suas motivações não seriam muito explorados, como “nós apenas experimentamos os resultados desses planos nefastos para nos substituir por eles mesmos”.

Apesar de aceitar o roteiro, Spielberg pediu várias mudanças. Ele tinha sido contra a ideia dos alienígenas que chegam em naves espaciais, uma vez que todos os filmes de invasão alienígena utilizavam um veículo desse tipo. Os cilindros marcianos originais foram descartados, onde Spielberg substituiu os tripods originais afirmando que eles foram enterrados na Terra há muito tempo.

Guerra dos Mundos foi outro filme mantido em total sigilo pelo diretor. Manteve segredo até para seu elenco (que incluía o astro Tom Cruise e a jovem Dakota Fanning de Taken) e equipe técnica, gerando algumas dúvidas e confusões no set. Quando perguntado sobre o segredo do roteiro, David Koepp respondeu: “[Spielberg] não daria [o roteiro] a ninguém”. Koepp explicou que ele iria enviar um e-mail, e ele lhe daria uma parte do script que foi relacionada com o que quer que alguém estava fazendo.

O longa teve um orçamento de U$135 milhões e rendeu U$591,7 milhões. Uma boa bilheteria. Indicado a três Oscars, não levou nenhum.

Falling Skies (2011-2015)

Produção da Dreamworks Television com a TNT (que distribuiu a série), foi uma série de ficção-científica americana, um drama pós-apocalíptico criado por Robert Rodat e produzido por Steven Spielberg. Foram ao todo cinco temporadas. Estreou nos Estados Unidos em 19 de junho de 2011, com um episódio duplo e com audiência de 5,9 milhões de telespectadores no canal TNT. Sendo considerado um récorde de audiência, ocupando o posto de melhor estréia de uma série na televisão por assinatura americana e ultrapassando os números da estréia de The Walking Dead que à época obteve 5.3 milhões de telespectadores também na televisão por assinatura.

O desenvolvimento oficial desta série começou por volta de 2009, quando o canal a cabo TNT anunciou que tinha oficializado um piloto de uma série sem título sobre uma invasão alienígena. O produtor Robert Rodat foi o responsável pela criação da mesma. No currículo, estavam vários filmes, entre eles o vencedor do Oscar, Resgate do Soldado Ryan (1998), dirigido por Steven Spielberg. Os dois resolveram trabalhar juntos novamente para esta nova série. Rodat escreveu o episódio piloto de uma ideia que foi concebida conjuntamente por Spielberg. Originalmente, Falling Skies foi chamado Concord, referenciando às batalhas da Lexington e Concord e a antiga profissão de Tom Mason como professor de história. Spielberg veio então com o título Falling Skies. “Eu senti que esta era uma história pós-apocalíptica muito interessante com um espírito do século XXI. Eu surgi um dia com o nome Falling Skies, que é basicamente o que acontece com o planeta após essa invasão. O que é único nesta série particular é que a história começa depois de uma conquista bem sucedida do mundo“, afirmou o renomado cineasta.

Spielberg foi atraído pelo projeto devido aos seus temas de sobrevivência. “Sempre me perguntei sobre como sobrevivermos e como somos enigmáticos como americanos. Como os sobreviventes alimentariam as crianças? Como eles se reabastecem militarmente para defender e até mesmo recuperar o que perderam?” ele acrescentou.  Como muito do trabalho de Spielberg, como The Pacific e E.T., o tema principal de Falling Skies é família e a fraternidade. Ele explicou: “É um tema que reflito muito, porque é algo em que acredito. É algo com a experiência mais próxima. [Risos] Eles dizem escrever o que você conhece e com sete filhos e três irmãs … Eu tendo sempre a voltar para a família como uma pedra de toque para o público entrar nessas histórias bastante bizarras.”

O ator principal escolhido foi Noah Wyle, que faz o lider da série. O ator ficou famoso por outra produção de TV de Spielberg, o seriado Plantão Médico (E.R.). Ele  enfatizou a presença de Spielberg no set, afirmando: “Sempre que ele dá um compromisso com um projeto, ele levanta o pedigree. As impressões digitais de Spielberg estão por cima disso. Ele moldou o roteiro, lançou o piloto, assistiu todos os diários, fez as sugestões de edição, trabalhou no post e nos alienígenas e naves espaciais.”

A série contando a história das consequências de uma invasão alienígena, que não só neutraliza a grade de energia e tecnologia do mundo, mas também destrói boa parte do contingente militar de todos os países do mundo em um curto espaço de tempo. É mencionado que mais de 90% da população humana é morta dentro de poucos dias. Os objetivos alienígenas não são bem conhecidos pelos humanos, embora eles capturem crianças e adolescentes, colocando um tipo de “arreio” (exo-esqueleto) biotecnológico em suas colunas vertebrais, para que realizem trabalho escravo e, depois de algum tempo, tornem-se um deles.

A história começa seis meses após a invasão, e segue um grupo de sobreviventes que têm de se unir a fim de revidar. O grupo, conhecido como Second Massachusetts (uma alusão a uma milícia de Boston na Guerra Revolucionária Americana), é agora liderado pelo Capitão aposentado Dan Weaver e pelo professor de história da Universidade de Boston, Tom Mason que, embora em busca de seu filho Ben (capturado pelos aliens), deve colocar seu amplo conhecimento da história militar em prática como um dos líderes do movimento de resistência.

A série foi indicada a vários prêmios e ganhou o 1st Critics Choice Television Awards de “Série mais excitante” e o 33rd Young Artist Awards para o jovem ator Maxim Knight (melhor coadjuvante).

Existem outras séries ou filmes que têm o tema relacionado, como a série antológica Amazing Stories (1985-1987), o seriado Extant (2014-2015) ou o filme Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (2008).

Spielberg – Roswell e a Casa Branca

De acordo com um boato publicado pelo tabloide britânico Daily Mirror em dezembro de 1993, o cineasta Steven Spielberg estava planejando um novo filme chamado Project X (Projeto X), baseado no famoso incidente de Roswell e nos arquivos Majestic-12. O filme orçado em U$ 80 milhões, exibiria “imagens de filmagens originais previamente não vistas da cena do acidente com o OVNI caído em Roswell feitas por um oficial militar e que foram passados a Spielberg pela administração do presidente Bill Clinton“. A produtora de Spielberg, Amblin Entertainment, negou em um comunicado que o diretor estivesse envolvido com qualquer produção sobre o caso Roswell.

O problema é que vários meios de comunicação chegaram a anunciar a notícia em várias partes do mundo, inclusive no Brasil. O pesquisador britânico de ufologia Philip Mantle, quando perguntou ao editor do Daily Star onde havia conseguido a informação, teve como resposta:

Nossa história sobre Steven Spielberg adquirindo imagens do acidente UFO em Roswell é 100% precisa. Ele vem de uma fonte que está envolvida com o filme original sobre o acidente. O título de trabalho, cujo significado será conhecido por você , é ‘Majestic-12’. Conheço pouco mais do que isso, exceto que a produtora da Spielberg, Amblin, está tentando manter o filme em segredo absoluto, porque eles temem que outro estúdio possam copiar primeiro. No entanto, a versão do estúdio rival sempre estará faltando um detalhe sensacional: as imagens oficiais do acidente. Um aspecto da história que eu tentei verificar, mas não consegui confirmar, é que o governo dos Estados Unidos pode ter passado deliberadamente o filme para Spielberg. A teoria é que, ao deixá-lo incluí-lo em um filme brilhante de Hollywood, a verdade incrível – de que nós não somos solitários – seria diluída. Assim, você pode acreditar em um filme de Spielberg como fato, ou tratá-lo como um pouco de hype de Hollywood que faz você pensar, como outro Contatos Imediatos “.

O Fato concreto de toda esta estória é que nunca houve liberação de qualquer filme oficial, muito menos de Steven Spielberg. A estória foi esquecida e virou mais um destes hoax que aparecem e desaparecem aos milhares todos os anos. Em 1996, O documentário britânico da rede Sky (chegou a ser exibida no Brasil pela GNT), Dreamland, falava sobre a ligação que Steven Spielberg teria com a Casa Branca. O cineasta, de acordo com informações do documentário, seria um dos personagens centrais em uma campanha para informar a população sobre os alienígenas com suas obras. Existiria até mesmo o plano de um documentário oficial chamado, Cosmic Journey, que serviria para revelar toda a verdade sobre os OVNIs, mas que não teria sido realizado ou foi abortado antes.

Tudo isso não foi mais pra frente e continua como um grande hoax até hoje.

 

Fontes: Steven Spielberg Biography / Daily Mirror / Revista UFO / Wikipedia

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarRicardo-150x150 Steven Spielberg e a Ufologia - Parte Final

Ricardo Melo

Profissional de TI com mais de 10 anos de vivência em informática. Tem como hobby assistir seriados de TV, ir ao cinema e namorar!!! Fã de rock'n'roll, música eletrônica setentista, ficção-científica e estudos relacionados a astronáutica. Quis ser astronauta, mas moro no Brasil... Os anos 80 foram meu playground!

10 comments

  • Zé Falador:

    Spielberg se perdeu na carreira… tentou enveredar por um cinema mais intelectual, mais classudo, mais maduro e sério e pouca coisa boa saiu disso… agora voltou com Jogador N1 a ser o que é de fato: um competente diretor de obras juvenis, de ação e aventura. Amistad, Soldado Ryan e Lista de Schindler são exceções de qualidade muito alta em uma filmografia que se vc for ver é basicamente feita de sucessos divertidos, despretenciosos e leves.

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Sinceramente, como opinião pessoal , “A Ponte dos Espiões” e “The Post”, são filmes muito bacanas pra quem gosta de um pouco de história e conhecer um pouco como era no tempo da Guerra Fria. “Munique”, eu não gostei muito. “Cavalo de Guerra”,apesar do ótimo elenco, se perde bastante, vira quase uma fábula juvenil e “BGA” é realmente muito chato. “Jogador Nº1” é legal , mas não é o melhor de Spielberg, é bom com nostalgia etc.

  • Esporte:

    bom artigo, fecho com chave de ouro, fez sucesso la no grupo

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Obrigado por ter gostado. Abraços.

  • Mole Mole:

    Revista UFO não é confiável como fotne de nada… melhor tirar isso dai

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Ufologia é pseudo ciência …então …

  • Torta de Climão:

    vixe maria so tem texto sobre Spielberg nesse site agora???

    • Gigi:

      veio do grupo pra ca seu hater kkk

    • Carlos Costa:

      Spielberg nunca é demais! Comunidade cinéfila agradece!

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      ‘Torta de Climão’, vamos tentar focar outras coisas e voltar para algo diferente. Obrigado pela crítica, pois todas são construtivas.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top