Maxiverso
CINEMAOscarOscar 2016: Premiação e vencedores
Oscao2016VencedoresCapa

Oscar 2016: Premiação e vencedores

Oscars2016TV-150x150 Oscar 2016: Premiação e vencedoresDepois de fazer suas previsões, o Maxiverso faz agora sua análise dos resultados da 88ª cerimônia de premiação da Academia, que satisfez a expectativa dos fãs de Leonardo DiCaprio com seu tão aguardado Oscar de melhor ator.

Quanto à cerimônia em si, Chris Rock perdeu uma grande oportunidade de expor o problema da falta de representatividade do prêmio, e preferiu passar panos quentes e fazer piadas como “criar categorias para amigos negros“, além de tantas outras, de modo que soou como um tiro no pé e acabou parecendo uma provocação ao boicote promovido pelo diretor Spike Lee e a atriz Jade Pinkett Smith.

No mais, o mesmo esquemático show, corrido e com muita artificialidade dos atores nas apresentações que todos cansamos de criticar, mas nunca deixamos de assistir.

Os grandes destaques da cerimônia de premiação do Oscar 2016 (um dos mais previsíveis da História da Academia) foram Mad Max, o filme mais premiado da noite, Leonardo DiCaprio, que finalmente levou a estatueta de melhor ator e Spotlight, que venceu a principal categoria, a de melhor filme do ano.

Também digno de nota foi o Oscar recebido pelo mestre Ennio Morricone por seu trabalho em Os 8 Odiados, mas que pode ser entendido como uma espécie de homenagem por sua grandiosa carreira. Morricone é, sem dúvida, o maior compositor de trilhas sonoras cinematográficas de todos os tempos, ao lado de John Williams.

Algo que também chamou a atenção na cerimônia foi o comportamento do ator “mirim” Jacob Tremblay, que literalmente roubava a cena a cada vez que era focalizado pelas câmeras, principalmente na sua reação ao ver os robôs de Star Wars entrando no palco. Fã da saga, ele estava vestindo meias de Darth Vader e abotoaduras da Millenium Falcon. Sensacional.

E o que dizer da vencedora na categoria de melhor figurino, Jenny Beavan, que recebeu a premiação vestida com roupa “normal” e foi criticada por isso?

Mas os principais destaques da cerimônia do Oscar 2016 foram:


Spotlight:

A principal categoria da premiação não deixou de ser uma surpresa, considerando-se que os favoritos eram outros. Spotlight foi o grande vencedor de melhor filme, mesmo com todas as atenções voltadas para O Regresso ou A Grande Aposta. Mas o filme de Thomas McCarthy é excelente, correu por fora e acabou levando a estatueta para casa de forma merecida, mesmo com opiniões divididas. O prêmio ficou em boas mãos.


Leonardo DiCaprio:

Nunca entendi a comoção em torno da torcida por “Leo” em busca da premiação. Existem diversos outros grandes atores e atrizes que também jamais ganharam a estatueta, mesmo com grandes atuações (alguns sequer foram alguma vez indicados), e nem por isso houve tanta manifestação. De qualquer forma, era a maior barbada dessa edição do Oscar e não decepcionou, até pela ausência de uma grande atuação concorrendo neste ano. Mas foi muito merecido.


Mad Max:

O filme era favorito nas categorias técnicas, e não decepcionou. Ficou com os Oscar de mixagem de som, edição de som, montagem, cabelo e maquiagem, design de produção e figurino. Um reconhecimento à produção e o esmero de Miller, já que um filme de ação como este dificilmente venceria a categoria principal. Se não foi o melhor filme do ano, mereceu estar entre os finalistas e levar os prêmios técnicos, saindo como o maior premiado da noite.


Star Wars:

O terceiro maior sucesso de bilheteria da História do cinema não tinha muitas pretensões na cerimônia, nem mesmo na indicação para trilha sonora, com o mestre John Williams, que de fato já fez trabalhos melhores, mesmo dentro da própria saga. Mas o prêmio de efeitos visuais ter ido para Ex-Machina foi um excesso de preciosismo e má vontade da Academia para com Star Wars, ainda que o trabalho premiado tenha sido bastante competente.


Divertida Mente:

O Brasil torceu para a vitória de “O Menino e o Mundo”, de Alê Abreu, mas a verdade é que, fora as esperanças mais patrióticas, não havia muita chance para nenhum concorrente do vencedor, Divertida Mente, da já mítica Pixar, que é uma obra fantástica, uma das melhores animações de todos os tempos, sem sombra de dúvida, e que poderia até ter concorrido na categoria principal de melhor filme, no lugar, por exemplo, do mediano Brooklin.


Vale a pena lembrar da cobertura brasileira do evento:

Glória Pires:

A atriz foi simplesmente nonsense como comentarista da Globo durante a transmissão da cerimônia. Pior do que não ter assistido alguns filmes foi o fato de ter emitido, por diversas vezes, opiniões lacônicas – algumas monossilábicas – quando instada a se manifestar. Posteriormente, publicou um vídeo informando que era “apenas convidada”, não uma “comentarista”, e que falou “como se estivesse em casa”, esquecendo-se de que aceitou fazer um trabalho profissional e teve uma atuação considerada desastrosa. Virou meme na hora.


GNT:

Outro vexame nacional relativo ao Oscar. Uma das piores coberturas já feitas sobre a premiação de que se tem notícia… chegou a ser constrangedor. Desde o blogueiro Hugo Gloss (longe do centro de atenção) fazendo festa por ter conseguido um aceno de Matt Damon até as participações em estúdio de Astrid Fontenelle, Lilian Pacce e Flavio Marinho, que erraram nomes – e pediram ajuda da produção para reconhecer algumas pessoas – até o uso de celulares para se conseguir informações sobre as roupas usadas. Impressionante.

oscarawards Oscar 2016: Premiação e vencedores

Vencedores:

Segue abaixo a lista completa com nossas apostas e análises. Em “negrito” aparecem os vencedores e em “itálico” os que apostamos que venceriam, caso sejam diferentes dos laureados. Os asteriscos indicam hipotéticos vencedores das quais não reclamaríamos. As análises são de Rodrigo Rodrigues:


• Melhor Atriz

Brie Larson – O Quarto De Jack

Cate Blanchett – Carol

Charlotte Rampling – 45 Anos

Jennifer Lawrence – Joy

Saoirse Ronan – Brooklyn

• Como Cate Blanchett ganhou por duas vezes, Jennifer Lawrence estava completamente deslocada no péssimo Joy, Saoirse Ronan foi inexpressiva e Charllote Ramplin fez uma desastrada declaração sobre o racismo, o caminho que já era favorável ficou ainda mais fácil. Brie faz uma atuação comovente e segura num papel difícil  no belo O Quarto de Jack.


• Melhor Ator Coadjuvante

Christian Bale – A Grande Aposta *

Mark Ruffalo – Spotlight

Mark Rylance – Ponte Dos Espiões

Sylvester Stallone – Creed: Nascido Para Lutar

Tom Hardy – O Regresso

• Uma das maiores decepções da noite. Desconhecido do  grande público Mark Raylance faz um excelente trabalho em Ponte dos Espiões. Mas quem mais merecia, sem dúvida, era Sylvester Stallone. O ator concorreu como melhor ator com o mesmo personagem a 40 anos atrás, no primeiro filme da franquia Rocky, e durante todo este tempo Stallone de certa maneira trabalhou o personagem que se fundiu ao próprio ator.


• Melhos Atriz Coadjuvante

Alicia Vikander – A Garota Dinamarquesa *

Jennifer Jason Leigh – Os 8 Odiados

Kate Winslet – Steve Jobs

Rooney Mara – Carol

Rachel McAdams – Spotlight – Segredos Revelados

• Apostar em Kate Winslet era arriscado por mais que ela merecesse. Mas o premio era mesmo de Alicia Vikander, a verdadeira “garota dinamarquesa”. Claro que no fundo estávamos torcendo por Jennifer Jason Leigh também, mas era quase impossível tira o premio de Alicia. Nem mesmo o diretor Toom Hooper conseguiria.


• Melhor Roteiro Original

A História Do N.W.A. – Jonathan Herman e Andrea Berloff

Divertida Mente – Pete Docter, Meg LeFauve, Josh Cooley *

Ex Machina- Alex Garland Straight

Ponte Dos Espiões – Matt Charman e Irmãos Coen

Spotlight – Josh Singer e Tom McCarthy

• Um dos primeiros prêmios a ser entregue e como previsto deu Spotlight. Muitos pensaram ser o único prêmio do filme na noite, entretanto o fato de ganhar nesta categoria era um prenúncio para algo maior.


• Melhor Roteiro Adaptado

A Grande Aposta – Charles Randolph e Adam McKay *

Brooklyn – Nick Hornby Carol – Phyllis Nagy

O Quarto De Jack – Emma Donoghue

Perdido Em Marte – Drew Goddard

• Assim, inversamente como Spotlight no roteiro original, A Grande Aposta parou aqui. Visto como um dos grandes concorrentes na categoria principal e de direção, o filme de Adam McKay saiu somente com este troféu. Merecia mais.


• Melhor Filme Estrangeiro

A War (Dinamarca)

Cinco Graças (França)

Filho De Saul (Hungria)

O Abraço Da Serpente (Colômbia)

O Lobo Do Deserto (Emirados Árabes)

• O filme de Laszlo Nemes tecnicamente é um filme claustrofóbico e sublime, fora o direcionamento do longa que trata do holocausto, assunto que sempre agrada os membros da Academia. Merecido prêmio.


• Melhor Animação

Anomalisa *

Divertida Mente

O Menino e o Mundo

Shaun: O Carneiro As Memórias De Marnie

• Divertida Mente é uma obra única. A exuberância máxima da Pixar ao tratar de maneira tão complexa os sentimentos, numa abordagem sem restrição e com identificação a todas as idades. Impossível não sair do filme sem um lágrima pura e sincera. Detalhe para o nosso Menino e o Mundo, que com um orçamento pequeno, concorreu com peso pesados de forma digna.


• Melhor Documentário em Longa-metragem

Amy

Cartel Land

O Peso Do Silêncio

Winter On Fire

What Happened, Miss Simone?

• Não precisa ser fã para apreciar o furacão que foi Amy Winehouse, com seu auge e rápida queda. Com duas horas de imagens de arquivos pessoais, conhecemos uma jovem que jamais se deixou seduzir pelo sucesso. Mas ao mesmo tempo vivia em eterno conflito interno, até sucumbir pelas bebidas e drogas. Todavia a cantora foi muito mais que isso e o documentário expõe o lado familiar e seus relacionamentos.


• Melhor Documentário em Curta-metragem

A Girl In The River: The Price Of Forgiveness

Body Team 12

Chau Beyond The Lines

Last Day Of Freedom

Spectres of the Shoah

• A Girl In The River: The Price Of Forgiveness desbancou o favorito Body Team. Mas a causa em questão foi merecida: violência contra as mulheres paquistanesas.


• Melhor Curta de Animação

História De Um Urso

Prologue

Os Heróis De Sanjay

We Can’t Live Without Cosmos

World Of Tomorrow

A presença da ditadura chilena e lembranças pessoais numa animação com toque oníricos fizeram este singelo  História De Um Urso conquistar merecidamente o Oscar de animação.


• Melhor Figurino

A Garota Dinamarquesa

Carol

Cinderela

Mad Max: Estrada Da Fúria

O Regresso

• Mundo caótico, civilização retrocedendo e um figurino que exemplifica este cenário. Campeão moral da noite.


• Melhor Maquiagem e Penteado

O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu

Mad Max: Estrada Da Fúria

O Regresso

• Mesmo com o bom trabalho do O Regresso na qual a parte técnica era mais concentrada no protagonista   – em Mad Max, podemos notar a qualidade de maneira explícita e funcional em todos seus personagens, contribuindo como um todo para o filme.


• Melhor Fotografia

Carol

Mad Max: Estrada Da Fúria *

Os 8 Odiados

O Regresso

Sicario: Terra De Ninguém

• Lubezki ganhou pela terceira vez seguida (Gravidade, Birdman e agora O Regresso), merecidamente. O trabalho é a alma do filme. Além de contextualizada, fala por si só. Claro que a fotografia de Mad Max poderia abocanhar o prêmio, mas de qualquer maneira está em boas mãos.


• Melhor Montagem (Edição)

A Grande Aposta

Mad Max: Estrada Da Fúria

O Regresso

Spotlight – Segredos Revelados

Star Wars: O Despertar Da Força

• Em um filme de ação ininterrupta como Mad Max, a montagem é fundamental para que, junto com a ótima mise-en-scene de Miller, tenhamos uma inserção única nas cenas de perseguição. Assim, por trabalhar no ‘limite’, o prêmio foi merecido.


• Melhores Efeitos Visuais

Ex Machina

Mad Max: Estrada Da Fúria

Perdido Em Marte

O Regresso

Star Wars: O Despertar Da Força (quem encara?)

• A maior surpresa da noite (isso não quer dizer que não mereceu). Lembrando que os efeitos especiais devem servir ao filme, não o contrário. Mas concorrendo com nada mais nada menos que Star Wars, a vitória  foi engrandecida. O filme passou longe dos cinemas e foi direto para tv paga.


• Melhor Canção Original

Earned It , de Cinquenta Tons De Cinza (Abel Tesfaye, Ahmad Balshe, Jason Daheala e Stephan Moccio)

Manta Ray, A Corrida Contra A Extinção (J. Ralph e Antony Hegarty)

Simple Song 3 (David Lang)

Til It Happens To You, de The Hunting Ground – (Diane Warren e Lady Gaga)

Writing’s On The Wall, 007 Contra Spectre (Sam Smith)

• Outra decepção da noite. Uma das piores trilhas de 007, cantada por um desafinado Sam Smith, conseguiu tirar o prêmio da engajada Lady Gaga com a bela Til It Happens To You, retratando a violência contra a mulher. Bola fora.


• Melhor Trilha Sonora

Carol – Carter Burwell

Os 8 Odiados – Ennio Morricone (todas as homenagens ao mestre são insuficientes)

Ponte Dos Espiões – Thomas Newman

Sicario: Terra De Ninguém – Jóhann Jóhannsson   * merece também!

Star Wars: O Despertar Da Força – John Williams

• Ennio Morricone. De Sergio Leone a Tarantino o Mestre, ao 87 anos, ganha pela primeira vez o Oscar. Parece difícil de acreditar, mas é verdade.


• Melhor Edição de Som

Mad Max: Estrada Da Fúria *

Perdido Em Marte

O Regresso

Sicario: Terra De Ninguém

Star Wars: O Despertar Da Força


• Mixagem de Som

Mad Max: Estrada Da Fúria

Perdido Em Marte

O Regresso

Ponte dos Espiões

Star Wars: O Despertar Da Força


• Produção de Arte

Mad Max: Estrada Da Fúria

O Regresso

Ponte Dos Espiões

A Garota Dinamarquesa

Perdido Em Marte

• Mad Max era favorito para levar pelo belo trabalho ao reconstituir o mundo pós-apocalíptico e criando elementos (veículos por exemplo) com personalidade própria, auxiliado pela direção de Miller, ficamos surpreendidos com o perfeccionismo do trabalho.


• Melhor Curta-metragem

Ave Maria

Day One

Everything Will Be Ok

Shok

Stutterer


• Melhor Ator

Leonardo DiCaprio – O Regresso (não poderia ser outro)

Bryan Cranston – Trumbo

Matt Damon – Perdido Em Marte

Michael Fassbender – Steve Jobs

Eddie Redmayne – A Garota Dinamarquesa

• A categoria mais esperada da noite e que consagrou finalmente Leonardo DiCaprio. Sem surpresas ou sustos. Pontos positivos também para o discurso ecológico do ator (mais detalhes aqui).


 • Melhor Diretor

Adam McKay – A Grande Aposta

George Miller – Mad Max: Estrada da Fúria *

Alejandro Iñárritu – O Regresso

Lenny Abrahamson – O Quarto De Jack *

Thomas McCarthy – Spotlight

• Irranitu mereceu? Sim. Mesmo que a sua ótima direção soe como um necessidade de auto afirmação ou certo narcisismo. Contudo, caso o vencedor fosse Adam Mckay, de A Grande Aposta, teríamos tido um resultado mais correto numa noite em que os prêmios principais foram diluídos.


• Melhor Filme

A Grande Aposta *

Brooklyn

Mad Max: Estrada Da Fúria

O Quarto De Jack

O Regresso

Perdido em Marte

Ponte dos Espiões

Spotlight – Segredos Revelados

• A última e mais importante categoria reservou, digamos, uma surpresa. Spotlight foi o grande vencedor de melhor filme. Claro que todas as atenções estavam voltadas para O Regresso ou A Grande Aposta, mas o longa de Thomas McCarthy é um excelente filme, correu por fora e acabou levando a estatueta.

Oscar2016GloriaPires2 Oscar 2016: Premiação e vencedores

Avaliação
The following two tabs change content below.
RodrigoRodrigues-144x144 Oscar 2016: Premiação e vencedores

Rodrigo Rodrigues

Amante inexperiente da sétima arte, crítico por insistência, mas cinéfilo acima de tudo. Descobriu ainda jovem certos diretores como Sergio Leone, Billy Wilder, Fellini , Antonioni , Scorsese e sua vida nunca mais foi a mesma. Acredita que a empatia, diálogo e o respeito ao próximo é a maior arma contra o fundamentalismo da sociedade conservadora e fundamentalista de hoje.

3 comments

  • Rodrigo Rodrigues
    Rodrigo Rodrigues:

    Marcus
    Obrigado pelo comentário.
    No caso dos efeitos claro como fãs de SW torcíamos para que O Despertar da força ganhasse. Mas o trabalho em Ex-machina serviu bastante para a narrativa do filme.

    Quanto ao Stallone, por mais que Mark Rylance tivesse feito um ótimo trabalho, ele merecia muito mais. Mas a lembrança ja valeu muito a pena.

    Abraço.

  • Marcos Dias:

    Muito bom!!! Star Wars merecia, assim como Stallone… foram as maiores viajafas do premio.

    • Ralph Luiz Solera
      Ralph Solera:

      Marcos, confesso que o Stallone eu acho que merecia sim, já o de efeitos visuais, apesar de eu achar que Star Wars 7 merecia mais por conta da quantidade de cenas contendo efeitos, não se pode dizer que Ex Machina também não é merecedor… ainda que, como eu disse, acho que Star Wars merecia mais, porém é uma franquia que não conta com a simpatia da Academia, por diversos motivos (incluindo brigas históricas do George Lucas com os sindicatos e a própria Academia)… a relação de SW com o Oscar só foi boa após o primeiro filme, e coincidência ou não, Uma Nova Esperança amealhou ali vários prêmios… depois, quando os problemas entre ambos começaram, as láureas foram minguando.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top