Maxiverso

Resenha: Maus – A História de um sobrevivente

Maus – A História de um sobrevivente, que foi ganhador prêmio Pulitzer, relata os horrores do holocausto vividos pelo pai do autor, Vladek Spiegelman. A narrativa tem um tom de fábula ao retratar cada grupo étnico como um animal específico: os judeus são ratos (por isso o nome “maus” – rato em alemão); os alemães são gatos; os poloneses porcos; os americanos cachorros, entre outros; e foi uma forma encontrada para demonstrar como era o tratamento entre cada um dos povos, pois apesar de serem todos humanos, havia essa diferença na relação entre eles.

Imaugem2-300x300 Resenha: Maus - A História de um sobrevivente

Capa da edição brasileira, pela Quadrinhos na Cia.

Art conta histórias das visitas ao pai, já idoso, e de como ele contava a sua própria história de vida, desde o tempo antes do holocausto, quando vivia com a esposa e o filho (irmão mais velho de Art), até quando os alemães invadiram a Polônia e os judeus foram mandados para Auschwitz. No decorrer desse caminho, Vladek conta da luta pela sobrevivência – incluindo os campos de concentração – entre contatos e favores para uma melhor acomodação dele e da família, até o comércio que era feito com pertences pessoais, garantindo alimento e roupas para as épocas frias do ano.

A separação de sua esposa, o reencontro da família, a câmara de gás e os horrores causados pela guerra naquela região… em meio aos relatos da época da guerra, é mostrado um pouco do cotidiano do velho Vladek e das visitas de Art e a esposa, mostrando um homem que sofreu no passado, e ainda é muito amargurado, ranzinza, pão duro e racista.

Além disso, são relatados os modos de tortura e assassinatos usados na época, bem como o tratamento dado às crianças e mulheres judias; como os judeus fugiam da câmara de gás, algumas vezes procurando uma morte menos dolorosa, etc.

Art tem traços simples e objetivos, criando o ambiente pesado e dramático que a história requer, mesmo com o tom fabulesco da obra. Aos amantes de história essa HQ é um prato cheio! É uma leitura muito pesada, por ser uma história real daquela época e com os detalhes do que acontecia nos campos de concentração, mas é tão realista e detalhada que seria um ótimo conteúdo didático para as aulas de história em escolas, para o ser humano entender melhor o que houve naquela época e não voltar a repetir os mesmos erros (fato em que o brasileiro atualmente parece ingressar, vide as negativas recentes à ocorrência da ditadura militar, por exemplo).

Olhar o passado pensando no futuro… é sempre um bom caminho.

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarJean-150x150 Resenha: Maus - A História de um sobrevivente

Jean Bonjorno

Formado em jornalismo, leitor de quadrinhos, costumava escrever alguns poemas quando adolescente. São Paulino, antes de entrar pro mundo dos quadrinhos, colecionava camisas de futebol (hoje não é possível manter as duas coleções =/). Baixista e roqueiro, por que tudo na vida tem que ter uma trilha sonora... e que seja uma boa trilha sonora!

10 comments

  • Conduite:

    sempre ouvi falar de Watchmen, Cavaleiro das Trevas e Maus… ja li as duas primeiras, pretendeo adquirir Maus ainda esse ano pra ler tb, ai terei lidos as 3 revistas em quadrinhos mais importantes de todos os tempos

    • Jean Bonjorno
      JEAN RODRIGO BONJORNO:

      Boa tarde, no meu caso só falta o Cavaleiro das Trevas, eu até iria começar minha colaboração aqui no site com Watchmen, mas consegui desenvolver melhor o texto de Maus, mas ainda está nos planos. Só clássicos hehe

    • Jean Peixe Zizo:

      muita gente poe Sandman nesse panteão ai, só a parte do Gaiman, claro

    • Jean Bonjorno
      JEAN RODRIGO BONJORNO:

      Preciso ler Sandman… Tô com uns emprestados aqui… Acho que vou pegar depois de terminar Deuses Americanos… Uma overdose de Gaiman hahaha

  • Mamae:

    a historia eh ficcao ou ele diz que o que a historia retrata de fato aconteceu com oppai dele?

    • Jean Bonjorno
      JEAN RODRIGO BONJORNO:

      Ola, boa tarde! É sim a história real do pai do autor, Vladek, são fatos pelos quais ele passou de fato durante o holocausto. 😊

  • Cabelo:

    excelente indicação! Obra prima!

    • Jean Bonjorno
      JEAN RODRIGO BONJORNO:

      Sim… Tinha que ser distribuído nas escolas um quadrinho desses…
      A molecada pegava gosto pela leitura e conhecia a história…

  • Reator:

    o desenho parece meio estranho… estilo esquisito!!!

    • Jean Bonjorno
      JEAN RODRIGO BONJORNO:

      De fato, o desenho é bem simples, preto e branco e tal… Mas, achei que encaixou com a história… Talvez posso ter acostumado no decorrer da leitura, mas vale muito a pena! Dê uma chance… Por que é um baita conhecimento!
      E continue prestigiando o site, obrigado!

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top