Resenha: Cidade Selvagem – Volume 1

Cidade Selvagem é um título da Image Comics escrito por Warren Ellis e conta a história do detetive Richard Fell, que foi transferido de uma cidade grande “do outro lado da ponte” para Snowtown, uma cidade perdida onde nada parece funcionar direito e tem um ambiente muito hostil (quase uma Silent Hill ou uma Raccoon City, mas sem zumbis…).

Esse primeiro volume é dividido em 9 capítulos, cada um com casos separados, onde o detetive Fell usa toda a desenvoltura de um detetive vindo de uma metrópole para resolver cada caso, às vezes até exagerando, o que pode atrapalhar ele próprio. Apesar de serem casos isolados, há uma uma história contada que em cada edição vai se desenvolvendo, dando motivos para o detetive continuar numa cidade tão estranha.

Fell_-1_cover-300x300 Resenha: Cidade Selvagem - Volume 1

Warren Ellis trabalha muito bem esse tipo de história, com teor de mistério e um tanto de sobrenatural, tomando como base seus trabalhos em Cavaleiro da Lua pela Marvel e Hellblazer na DC/Vertigo.

A arte de Ben Templesmith transmite com maestria o ambiente sujo, pesado e sombrio da cidade e de seus habitantes. Ele, inclusive, é o artista da versão em quadrinhos do jogo Silent Hill… só aí já dá pra sentir que o trabalho dele casa perfeitamente com o que a história pede.

Cidade Selvagem (Fell, no título original) foi criada em 2005 e, a princípio contém 9 capítulos (esses compilados nesse encadernado), apesar de ter sido planejada para ter 16 edições, porém ainda não há previsão de finalização.

O trabalho foi indicado ao prêmio Eisner nas categoria “melhor série estreante” e “melhor série“. Warren Ellis ganhou em 2006 como “melhor escritor” e Templesmith como “melhor pintor” em 2006 e 2008, ambos pelo trabalho a frente deste título.

Para quem curte histórias policiais e de investigação, essa tem todos os elementos para segurar o leitor. Vale a pena conferir esta obra!

The following two tabs change content below.
AvatarJean-150x150 Resenha: Cidade Selvagem - Volume 1

Jean Bonjorno

Formado em jornalismo, leitor de quadrinhos, costumava escrever alguns poemas quando adolescente. São Paulino, antes de entrar pro mundo dos quadrinhos, colecionava camisas de futebol (hoje não é possível manter as duas coleções =/). Baixista e roqueiro, por que tudo na vida tem que ter uma trilha sonora... e que seja uma boa trilha sonora!

14 thoughts on “Resenha: Cidade Selvagem – Volume 1

  1. parabens Maxiverso finalmente um site que resenha quadrinhos de fora do eixo Rio-SP, digo, Marvel-DC… obrigado!

    1. Opa!!! Obrigado! Quando surgiu essa idéia das resenhas eu pensei justamente isso, ainda leio e pretendo postar uma ou outra, de histórias relevantes, mas no geral gosto de fazer algo fora desse eixo msm hehe

  2. vixe maria com o Wellis e o Templesmith que pra mim lembra a arte do parceiro do Gaiman em Sandman e desenhista do Batman Arkhan do Morrison eu vou ler essa Cidade Selvagem

    1. Eu confesso que me incomodou um pouco a arte dele no começo… Mas no decorrer da leitura a gente vê que cai como uma luva no roteiro proposto pelo Warren… Vale o investimento… E quando comprei nem paguei tão caro…

    1. Obrigado por acompanhar, é uma boa pra quem quer fugir um pouco das HQs de heróis… Coisa que tenho procurado fazer, apesar de ainda consumir muito de heróis, gosto de variar! Hehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *