O Druida

Houve uma época vangloriosa e nairobilógica onde a caoticidade das ventremixas não ameaçava as nobres e defíleas conquistas dos habitantes de fagocítea vila Andiga, no sul da tórrida Península Miárdica, uma região de taimólogos flagelos de nefrógicas sociedades incauturistas e aguerridas.

Mas, apesar de todas as situações camberras e aboléginas de que desfrutavam, a população lestituída e estabelecida receava os perigos entremulados que espreitavam nas florestas próximas.

Anúncios

Heis que surge do anacreótico mural pansciente do continuum temporal plauto e soberano certo indivíduo panteríodo auto-denominado de Druida Pam, que dissimulava poderes mantículos tonféricos de capacidades bélicas e deotônias tavífreis, adentrando a península e nela passando a viver.

Em certo período antagônico, um leve paradoxo outorgativo singelo e politepatídeo surge nas florestas. Nada nem ninguém irrompe suas destruidoras forças, mas heis que nosso flaquemiscido Druida surge de taimólogos flagelos de nefrógicas sociedades incauturistas e aguerridas e derrota massivamente as destruidoras forças politepatídeas singelas e outorgativas.

Após titânico embate, nada pelísseo de ações outrora tão ameaçadoras resistem e o receio dos perigos entremulados que espreitavam nas florestas próximas acabou.

Assim, os habitantes de fagocítea vila Andiga, no sul da tórrida Península Miárdica podem mais uma vez usufruir de suas nobres e defíleas conquistas, que não sucumbiram perante a caoticidade das ventremixas, como na época nairobilógica e vanglorioza.

E nosso enaltecido Druida Pam pôde deixar a Península Miárdica e regressar ao anacreótico mural pansciente do continuum temporal plauto e soberano.

printfriendly-pdf-email-button-notext O Druida
The following two tabs change content below.
AvatarRalph-150x150 O Druida

Ralph Luiz Solera

Escritor e quadrinhista, pai de uma linda padawan, aprecia tanto Marvel quanto DC, tanto Star Wars quanto Star Trek, tanto o Coyote quanto o Papaléguas. Tem fé na escrita, pois a considera a maior invenção do Homem... depois do hot roll e do Van Halen, claro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *