Maxiverso
locomotion

Saudade do Locomotion: 10 anos do fim do canal

Se você era um entusiasta de animes e animações adultas em meados dos anos 2000, certamente já deve ter, no mínimo, ouvido falar do Locomotion. Esse fantástico canal foi um marco para a televisão, levando muitos pequenos gafanhotos a conhecer grandes títulos como Cowboy Bebop, Evangelion, Ghost in The Shell, Akira, Macross, Aeon Flux, South Park e Wallace & Gromit. E você, acompanhava o canal ou não se lembra da sua existência?

Relembre as grandes animações que faziam parte do seu acervo, pouco mais de 10 anos após o encerramento das suas atividades.

spike Saudade do Locomotion: 10 anos do fim do canal

Spike e seu macarrão em Cowboy Bebop

Locomotion foi um canal com enfoque na América Latina, Portugal e Espanha, fundado em 1996, mas que só aos poucos foi tomando a forma que o consagrou: 24 horas de animações adultas e animes. Seu ápice no Brasil foi entre os anos de 1999 e 2004, quando sua programação trouxe títulos consagrados mundialmente para o público. Em uma época que a internet discada ainda era unanimidade, o que dificultava o acesso à animações de qualidade, valia a pena o esforço de procurar o colega que tinha DirecTV ou TVA em casa para conferir horas e horas de programação legendada ou com um ótimo trabalho de dublagem em português. Coisa raríssima até para a TV de hoje!

Com uma diversa programação que envolvia animes, longa-metragens de animação, curta-metragens e seriados de todo o mundo, sobrava  ainda espaço para vinhetas psicodélicas e artistas musicais latino-americanos que eram uma grande novidade para nossos ouvidos brasileiros. Vamos relembrar alguns clássicos da sua programação!

Animes

Com toda a certeza, a animação japonesa correspondia ao carro-chefe do Locomotion. Até por esse motivo, com a sua compra pela Sony em 2005, logo em seguida deu espaço à uma canal dedicado somente ao assunto, o Animax.

Tenho um carinho todo especial pelo canal, já que graças à ele pude conhecer animes que estariam na minha lista de favoritos, com destaque para o que sempre coloco no topo da lista, que é Cowboy Bebop. Por sinal, para todos aqueles, que como eu, amam animações com temática cyberpunk e futurista, o Locomotion era um prato cheio com títulos como: Neon Genesis Evangelion, Arjuna, Eat-Man, Bubblegum Crisis Tokyo 2040, Silent Möbius, Serial Experiments Lain, bem como longa-metragens e OVAs de Ghost in the Shell, Akira,  Jin-Roh e Blue Submarine No.6. Seriados mecha (robôs gigantes) também tiveram ótimo espaço na programação com Cybaster, Robotech, Gasaraki, Candidate for Goddess, Macross e Martian Successor Nadesico.

Mas a temática das animações japonesas ia muito além da ficção científica, passava também pelo horror com as ótimas séries Boogiepop Phantom, Blue Seed e Pet Shop of Horrors. Outras importantes séries, com estilos variados entre comédia, shoujo e aventura, eram encabeçados por Saber Marionette J (e sua continuação: to X), Cyber Team in Akihabara, Let’s Dance With Papa, Super Milk Chan, Those Who Hunt Elves, Lupin III, Red Baron e Soul Hunter.

saber-marionete Saudade do Locomotion: 10 anos do fim do canal

Saber Marionette J.

Animação Adulta

Apesar dos animes comporem a maior parte da grade de programação da Locomotion, havia muito espaço para outras animações de qualidade, muitas delas de temática adulta, mas isso não era uma regra.

Em meio a obras consagradas do público daqui, como South Park, Ren and Stimpy e o stop motion Wallace and Gromit, surgia a oportunidade de conhecer outras gratas surpresas que infelizmente tiveram pouco espaço em outros canais de TV. Destaco:

  • Bob and Margaret: animação canadense sobre a cotidiana vida de um casal britânico de classe média em uma série originada de um curta vencedor do Oscar de 2002.
  • Dr. Katz: comédia do Comedy Central sobre o trabalho de um terapeuta profissional em animação computadorizada no estilo Squigglevision com fotografia e estética inusitada.
  • O Crítico: do mesmo produtor de Os Simpsons, acompanha a vida de Jay Sherman, um crítico de cinema divorciado e seu filho, no seu apertado apartamento em Nova York.
  • Aeon Flux: animação produzida em parceria entre a MTV norte-americana e estúdios coreanos, se passa no ano 2415 em um futuro  super controlado por Estado higienista; deu origem ao filme de 2005 com Charlize Theron.
  • The Head: imagine acordar e sua cabeça ter aumentado absurdamente de tamanho? E que ela fosse habitada por um extraterrestre roxo com chifres? Bem… essa é a ideia por trás do Cabeção.
  • The Maxx: dividida em 13 episódios de 11 minutos, entre a ação e o suspense psicológico, é uma metáfora nonsense da vida cotidiana.
  • Duckman: produzida pela USA Network, acompanhamos as investigações do detetive pato e seu parceiro Cornfed, um porco, em tramas que envolviam violência, sexo e dramas familiares.

 

dr-katz-chapter-4 Saudade do Locomotion: 10 anos do fim do canal

Marque uma consulta com o Dr. Katz, Terapeuta Profissional.

Outras Mídias: vinhetas malucas, curta-metragens e música

Uma outra coisa divertida em assistir Locomotion na época era o fato de seus intervalos serem super coloridos, psicodélicos e com conteúdo diverso. Poderia surgir um curta-metragem, um clipe de banda que você nunca tinha ouvido falar ou uma propaganda em espanhol de sabão em pó. Sempre gostei da ideia de grande parte do material gráfico ser em espanhol e português e, salvo alguns problemas do tipo “a legenda sumir e ficar só no áudio em japonês”, em geral a qualidade das legendas e dublagens em português era ótima. Confesso que conseguia me divertir e até relaxar entre as chamadas publicitárias e o próximo bloco da minha série favorita!

A música era um questão a parte. Era legal ver videoclipes baseados em animação e também grandes bandas como Gorillaz e Radiohead, mas o que realmente se destacava era conhecer bandas novas. Certo, que o rol de clipes do canal não era grande e muitas vezes a repetição até dava nos nervos, mas quando surgia algo novo ou quando gostávamos muito de algo, tudo caia muito bem (especialmente quando não eram sons acessíveis no Brasil). Dentre todos, destaco a banda argentina Miranda!, até hoje na ativa com um lento electropop dançante marcado pelo synthpop e post punk dos anos 80. Ao buscar esses videoclipes no Youtube, logo nos deparamos com vários comentários de pessoas por toda a América Latina que também tem uma visão nostálgica em relação a essas músicas, eternamente intercaladas com seus animes favoritos. Pergunte para alguém de Locomotion que lembrarão desse clipe! Se bater a curiosidade, confere aí.

Fundado em 1996 e falecido em 2005, com honras e mérito, esse foi o Locomotion. Um canal que não só possibilitou um primeiro contato de muitos com animes e animação adulta, mas nos aproximou da América Latina, compartilhando gostos e sentimentos. As vezes nos falta compartilhar cultura com nossos vizinhos e isso faz muita falta na construção de uma identidade regional, nem que seja para ficarmos horas relembrando nossas animações favoritas, feitas lá do outro lado do mundo!

Uma dica final fica para o canal do Youtube The Locomotion Channel, cheio de materiais do canal, de seriados a vinhetas. Tente e celebre a nostalgia!

Saudades, Locomotion!

loco Saudade do Locomotion: 10 anos do fim do canal

R.I.P. Locomotion (ò:

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarGael-150x150 Saudade do Locomotion: 10 anos do fim do canal
Vivendo entre o utópico e o distópico, o real e o imaginário, sempre encontra paralelos entre o sci-fi e o cotidiano. Cientista, redator e artista por acidente, acredita que o cyberpunk já chegou.

6 comments

  • Lisa:

    meu Deus nem lembrava disso e vc me fez ficar pasma aqui… os pelos do braço ate arrepiaram kkk

  • Karina Moreira:

    Queria ter tido esse canal em casa, passou muita coisa boa, lembro de quem tinha e comentava, eu ficava invejando, hehe. Vou dar uma olhada no canal do Youtube.

    • Gael Mota
      Gael Mota:

      Como não dá pra rever o canal, vale a experiência com o youtube, principalmente buscando rever tantas séries boas!

  • Raul Cassoni
    Raul Cassoni:

    Lembro que meus primos tinham TVA.. Meus animes se limitavam à gloriosa programação do Band Kids e os longínquos tempos da Manchete.. mas no final dos anos 90 e início dos 2000, as visitas na casa deles era sempre como uma ida à Meca dos animes da programação do Locomotion.. rs.. Ótima lembrança, Gael!

    • Gael Mota
      Gael Mota:

      Não era fácil achar um lugar com o Locomotion, mas valia muito a pena! Talvez se não tivesse conhecido o canal, não teria tido contato com muita coisa boa que me levou adiante.

  • Vesper:

    melDels mano vc quer fazer a gente chorar de nostalgia aki kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top