Maxiverso

Alien 3: Roteiro de William Gibson vira HQ e diretor Terry Gillian rejeitou filme

Quando se fala no filme Alien 3 (1992) sempre existem caras feias e alguns poucos sorrisos sobre a produção.

Após o primeiro filme da cine-série, Alien – O Oitavo Passageiro (1979), ter virado um clássico e levado o diretor Ridley Scott e a protagonista Tenente Ripley (Sigourney Weaver) ao mega estrelato, uma continuação com tons bélicos e de ação foi lançada pelo diretor e roteirista James Cameron, Aliens – O Resgate (1986), elevando a franquia e a batalha entre humanos e xenomorfos (os aliens do título) a níveis estratosféricos, obviamente que o estúdio Fox e os produtores da série, Walter Hill e David Giler, não iriam desistir da criatura maligna tão cedo. Assim, começaram a pensar onde levar Ripley e os sobreviventes do filme anterior na próxima aventura.

Na ocasião, várias ideias chegaram à mesa dos produtores, mas nenhuma parecia satisfazer os mesmos, que não queriam que a forma dos dois anteriores se repetissem no terceiro filme, o que fez o projeto de Alien 3 demorar 6 anos para ficar pronto. Vários roteiristas e diretores (alguns de renome) passaram pela produção e, por fim, em 1992, foi lançado Alien 3, dirigido pelo estreante David Fincher – que hoje tem um currículo invejável de filmes como O Curioso Caso de Benjamin Button, Zodíaco, Sevem Os Homens que Não Amavam as Mulheres, Clube da Luta, Garota Exemplar, entre outros. O novo filme do xenomorfo não correspondeu bem nas bilheterias, não rendendo o que o estúdio e produção esperavam. Depois, o próprio diretor Fincher veio a público falar que trabalhar no filme tinha sido um pesadelo total pra ele e que a versão que vimos no cinema não foi a versão que ele gostaria que fosse levada às telas, já que ela teria sido editada pelos produtores sem a autorização do diretor.

Recentemente duas noticias sobre o filme foram divulgadas na imprensa especializada. A primeira veio do diretor Terry Gilliam (Os 12 Macacos, Brazil – O Filme), falando ao site RogerEbert.com para divulgar seu novo filme, The Man Who Killed Don Quixote. Na ocasião, Gilliam fez críticas à franquia e disse que foi convidado para dirigir um dos filmes e rejeitou o convite (tudo leva a crer que tenha sido Alien 3, devido ao enorme número de roteiristas e diretores envolvidos e rejeitados). Confira o que ele disse:

“Me convidaram para dirigir uma sequência de Alien porque meu nome estava em alta naquela época, mas eu não queria fazer filmes daquele tipo. Eles são trabalhos automáticos, de grandes estúdios. Há alguns momentos legais [em Alien], mas a cena que nunca deveria ter espaço no filme é a cena final mostrando o alien sendo sugado para o espaço. Você vê o Alien e é apenas um cara em um traje de borracha. Até aquele momento, você via apenas partes do alien, e parecia enorme e assustador. Até então foi muito inteligente, como em Tubarão [de Spielberg].”

“Alien é apenas um trem fantasma em que alguém pula fora e você não sabe quem vai morrer em seguida. Quando eu assisti o primeiro Alien, eu dizia ‘apenas mate todos e acabe com isso’, porque você sabe que todos vão morrer em algum lugar do caminho”.

Histórias em Quadrinhos

gibson Alien 3: Roteiro de William Gibson vira HQ e diretor Terry Gillian rejeitou filme

Capa da HQ de Alien 3 da Editora Dark Horse

Outra notícia divulgada se refere a um dos muitos roteiros cancelados para o terceiro filme Alien. O site The Verge publicou em julho que o roteiro do aclamado escritor de ficção-científica – e criador do cyberpunkWilliam Gibson (Neuromancer, Reconhecimento de Padrões), escrito para o terceiro filme e que acabou sendo rejeitado, irá ser adaptado pela editora de quadrinhos Dark Horse no formato de uma minissérie, com o primeiro volume chegando já em novembro deste ano. O roteiro da HQ terá a história de Gibson como base, sendo adaptado por Johnnie Christmas. Tamra Bonvillain será a responsável pelas cores.

A trama acontece após os eventos de Aliens – O Resgate, quando o USS Sulaco entra em um território que se assemelha à União Soviética, mas é chamado de União dos Povos Progressivos. Os soldados são então atacados antes de partirem para a estação espacial Anchorpoint que, mais tarde, é invadida pelos temíveis alienígenas.

Gibson falou sobre o projeto:

“Quando o meu primeiro roteiro contratado (ou roteiro de qualquer tipo, no meu caso) não é produzido, mas o filme acaba sendo feito com um roteiro diferente, não guardando nada mais do que uma tatuagem de código de barras na parte de trás do pescoço de um personagem, a última coisa que você espera é ver a sua obra maravilhosamente adaptada e realizada, décadas depois, em um meio diferente, por um artista de calibre de Johnnie Christmas. É uma experiência maravilhosa, e não tenho dúvidas de que a versão de Johnnie, que adere quase inteiramente ao roteiro, oferece mais do meu material para o público do que qualquer longa-metragem provavelmente faria”.


[RM-RS – RogerEbert.com / The Verge / AVP Galaxy


 

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarBlogger-150x150 Alien 3: Roteiro de William Gibson vira HQ e diretor Terry Gillian rejeitou filme

Maxiverso

A equipe do Maxiverso é composta de redatores e escritores especialistas em diversas áreas, de modo que as notícias postadas serão sempre redigidas e revisadas pelos membros mais qualificados de nosso time.

10 comments

  • Royal Danska:

    Gibson é superestimado. Revolucionou a ficcao cientifica pq criou um mundo “novo”, o cyberpunk, que anos depois se mostrou viavel na realidade por conta da Internet, mas ele nunca foi considerado um grande escritor – sempre foi mais um “inventor”. Virou lenda pelo que inventou, nao pela sua capacidade como escritor.

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Ele sempre será considerado por muitos como “O Pai do Cyberpunk” ou avó do Matrix.

  • Thais Magra:

    Ricardo, vc tem mais informações sobre casos como esse, de roteiros que viraram quadrinhos?

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Sim, tivemos recentemente vários casos.
      Robocop 2, o roteiro original do Frank Miller, é diferente da versão que foi pro cinema, então ele relançou em quadrinhos e chegou a sair no Brasil em bancas.

      Lá fora a IDW lançou dois roteiros originais do escritor Harlan Ellison, falecido recentemente. O primeiro foi o quadrinhos, “A Phoenix Without Ashes”, que seria a ideia original do piloto do seriado “Starlost” (para mais detalhes desta série, procure a resenha que eu fiz aqui no Maxiverso).

      Outro roteiro original do Ellison, transformado em quadrinhos recentemente foi do episódio “The City of the edge forever” (A cidade a beira da eternidade), do seriado Star Trek. O roteiro original diferencia muito o que foi filmado e o Ellison ficou muito tempo sem falar com o criador de Star Trek por causa disto.

      Outro caso foi a ideia original de George Lucas de Star Wars, lançada inclusive no Brasil a pouco tempo “The Star Wars”, com uma versão bem diferente do que depois seria filmado.

      E lembrando mais um pouco, teremos em breve uma versão pela Doom !, do filme “Planeta dos Macacos” de 1968, mas com a ideia original de Rod Serling, que acabou sendo cortada.

  • DDR3:

    O bom é que o roteiro é do auge criativo do Gibson e nao algo feito hj em dia. Ou seja é bem capaz de vir material EXCELENTE nesse quadrinhos.

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      É o que todos esperamos.

  • Dell Optiflex 320:

    William Gibson é o Pelé do sci-fi na literatura. Se de fato o roteiro da HQ for fiel à ideia dele, temos uma grande chance de ter uma obra fantástica!!! Mal posso esperar!!!

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Que assim seja. Nos últimos anos, vários roteiros alternativos ou não aproveitados, estão vendo a luz do dia via quadrinhos. Em breve o roteiro original de Planeta dos Macacos, escrita polo criador de Twilight Zone, Rod Serling, será lançado também. Recentemente tivemos o falecido Harlan Ellison lançando dois roteiros em quadrinhos também, a sua visão original do seriado Starlost na HQ “phoenix without ashes” e seu roteiro não produzido do episódio de Star Trek, “the city on the edge of forever”. Também tivemos lançado a primeira ideia de Star Wars de George Lucas.

  • Pergolado:

    o bom disso é que um roteiro de quadrinhos dificilmente é alterado por executivos como um roteiro de filme, entao saberemos exatamente o que havia sido planejado e no fim nao virou longa metragem

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Dizem que um dos motivos de não utilizarem o roteiro dele, foi uma sociedade futura tipo URSS, como ela chegou ao fim em 1991, viram que não seria um fato interessante lançar, pois ficaria um filme datado tipo “2010 – O ano que faremos contato”.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top