Maxiverso

Apple vai transformar Fundação em série

O site Deadline, anunciou que que a Apple irá lançar uma série chamada Fundação, adaptação da clássica obra do aclamado escritor de ficção científica Isaac Asimov (1920-1992). A produtora Skydance Television está por trás da produção após um acordo de transmissão com a Apple para seu futuro canal de streamvideo que ainda não tem data para estrear. O Deadline informou que a disputa pelos direitos da série foi ganha pela empresa em um “cenário competitivo”. A Skydance TV escalou David S. Goyer (Batman vs. Superman) e Josh Friedman (O Exterminador do Futuro: As Crônicas de Sarah Connor) para comandarem o roteiro.

Tentativas de se adaptar Fundação não são novas. Por volta de 1998 a produtora New Line chegou a iniciar o processo para adaptar a trilogia Fundação para os cinemas e desistiu após ter gasto U$ 1,5 milhão no desenvolvimento. Uma das principais razões pelo abandono do projeto foi o desenvolvimento de outra trilogia para o cinema, O Senhor dos Anéis (a produção mais cara da história do cinema até então). A produtora achou que não dava pra manter os dois projetos ao mesmo tempo.

Os direitos depois foram comprados pela 20th Century Fox para uma nova tentativa de adaptação cinematográfica. Em 2003 a Fox contratou o roteirista Jeff Vintar, que estava adaptando outra obra de Asimov para a estúdio, Eu Robô. A ideia seria dividir o primeiro livro, que reúne oito contos, em dois filmes sendo que o primeiro capítulo seria mostrado através de flashbacks. Os executivos da Fox exigiram “uma adaptação fiel à obra original” e que o diretor fosse o paquistanês Shekhar Kapur (Elizabeth), que no passado declarou-se interessado no projeto. Vintar chegou a comentar em 2004 ao site SciFi Wire, sobre o andamento do projeto: “Cada história é separada por 100, 200 ou 300 anos e tem seu próprio conjunto de personagens. Adaptá-la para o cinema está sendo um problema. Como fazer algo que continue sendo a trilogia Fundação e criar uma narrativa que tenha os requerimentos de um filme?”.

Em 2005, o diretor Shekhar Kapur, que estava trabalhando a quase três anos junto com o roteirista Jeff Vintar, reclamou publicamente em seu blog que estava sendo substituído do projeto. Segundo Kapur, a Fox o estaria substituindo por um diretor de renome (ele não quis dar o nome) que havia feito sucesso recentemente nas bilheterias e que se mostrou interessado em dirigir Fundação. Kapur estava pensando em processar o estúdio pela “puxada de tapete”, querendo algum tipo de compensação, como direito a copyright, apesar do contrato que ele assinou prever esse tipo de alteração brusca. O certo é que a Fox acabou desistindo também do projeto.

Em julho de 2008, dois co-fundadores da New Line, Bob Shaye a Michael Lynne, agora com uma nova companhia, a Unique Pictures, anunciaram que tinham assinado um acordo com a Warner Bros para produzirem a trilogia no cinema. Vince Gerardis, que está no projeto desde os anos da Fox, também se juntou à equipe. Pela nova ideia de Shaye e Lynne, a Warner queria fazer um único filme sobre o primeiro livro antes de mais nada. Se a resposta fosse boa, poderiam esperar uma trinca de longas-metragens.

Em 2009, depois de ter passado pela New Line, Fox e Warner Bros, os direitos mudaram de mãos novamente. Desta vez, a Columbia Pictures comprou os direitos, após a Warner desistir do projeto. A empresa entregou o filme a Roland Emmerich (Independence Day, 10.000 a.C, O Dia Depois de Amanhã), o que prenunciava um filme épico com grande apelo comercial, mas que provavelmente excluiria muitas das ideias mais complexas de Asimov. A Columbia convidou o roteirista Robert Rodat, (O Resgate do Soldado Ryan e O Patriota) para escrever o filme. Na época, o próprio Emmerich deu a notícia ao ComingSoon enquanto mostrava trechos de 2012 na Comic-Con. “Ele é a pessoa que mais conhece de Fundação que eu já conheci. Eu tinha uma certa ideia, ele tinha as dele, e acho que juntando isso teremos um filme. Fundação é a minha primeira tentativa de fazer uma série de filmes, porque estamos desenvolvendo três deles: Foundation, Foundation and Empire e Second Foundation. Na verdade levei tempo esperando os direitos ficarem livres e adquiri todos eles, é algo como 11 livros.”

Em 2010, ainda envolvido no projeto, Emmerich conversou com o site MTV sobre o projeto: “A tecnologia de Avatar se aplica a Fundação. Tem que ser feito em computação gráfica porque eu não saberia filmar esse negócio com cenários reais. Provavelmente todos os grandes filmes agora serão feitos em 3-D. Não dá pra evitar. Estive no set de Avatar e vi como aquilo funcionava. Realmente é a maneira do futuro de fazer filmes“.

Neste período, o roteiro ainda estava sendo trabalhado. O certo é que pela complexidade ou outro motivo, a Columbia também desistiu do projeto…. que passou a ser cobiçado agora por canais de TV e Streamvideo.

Em 2014, após quatro anos de profundo silêncio sobre qualquer forma de adaptação, uma surpresa: O site The Wrap informou que Jonathan Nolan, o irmão do diretor Christopher Nolan e roteirista de Interestelar, estava desenvolvendo para a HBO uma adaptação de Fundação. Ele já trabalhava na adaptação há meses e seria o produtor da série, além de roteirista. Infelizmente não houve mais notícias até então. Possivelmente porque Jonathan Nolan também estava desenvolvendo a série Westworld para o mesmo canal.

E finalmente em 2017, o Deadline informou que David S. Goyer e Josh Friedman começaram a desenvolver um projeto de série de TV para A Fundação A dupla negociou com os detentores dos direitos da obra para produzir uma série de TV pela Skydance Television. Projeto este que agora está em andamento com a Apple. E como sempre acontece, não existe ainda qualquer cronograma de filmagens ou data de lançamento.

Os livros:

Fundação narra a história de Hari Seldon, um estudioso que inventa uma nova técnica de análise preditiva intitulada “psico-história“. A ciência consiste em predizer matematicamente as ações futuras de um grande número de pessoas. Assim, Seldon descobre que a atual forma de governo galáctico vai entrar em colapso em mil anos, mergulhando a humanidade numa era de trevas, na qual todo o conhecimento seria perdido e o homem voltaria à barbárie, levando outros 40 mil anos para que recuperasse a civilização.

Entretanto, se uma intervenção fosse realizada no momento certo, esse período de recuperação poderia ser reduzido drasticamente para apenas mil anos. Ele começa então a criação de uma enciclopédia, a Enciclopédia Galática, que conteria todos os conhecimentos da raça humana, reunidos em um só lugar, para facilitar a retomada da civilização. Tal publicação de proporções absurdas seria desenvolvida e armazenada em duas Fundações, dispostas em extremos opostos da galáxia.

Fundação era originalmente uma série de oito pequenas histórias publicadas na Astounding Magazine entre Maio de 1942 e Janeiro de 1950. De acordo com Asimov, a premissa foi baseada em ideias colocadas pelo livro de Edward Gibbon, História do Declínio e Queda do Império Romano, e foi inventada espontaneamente no caminho para um encontro com o editor John W. Campbell, com quem ele desenvolveu o conceito. Em 1981, após a série ter sido considerada um dos trabalhos mais importantes da ficção científica moderna, Asimov foi convencido por seus leitores a escrever um quarto livro, que se tornou Limites da Fundação (1982). Quatro anos depois, Asimov continuou com outra sequência, Fundação e Terra (1986), que mais tarde foi acompanhada por dois livros cronologicamente anteriores à trilogia, Prelúdio para Fundação (1988) e Origens da Fundação (1993).

Apple+TV:

A Apple, empresa de tecnologia fundada por Steve Jobs (e Steve Wozniak) tem planos para se tornar um grande participante na indústria do entretenimento, nos segmentos que estão agora em foco. Ela fez acordos para doze projetos, nove deles em modo straight-to-series – um método agressivo de criar uma nova programação que pula o estágio de episódio piloto. Fazendo acordos com grandes nomes do entretenimento como Reese Witherspoon, Steven Spielberg, Damien Chazelle, M. Night Shyamalan, Jennifer Aniston, Octavia Spencer e Kristen Wiig, a empresa espera entregar materiais de alta qualidade para competir com os grandes nomes do ramo, inclusive a Netflix.


[RM-RS –  The Wrap – MTV – SciFi Wire – Deadline – Estadão]


 

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarBlogger-150x150 Apple vai transformar Fundação em série

Maxiverso

A equipe do Maxiverso é composta de redatores e escritores especialistas em diversas áreas, de modo que as notícias postadas serão sempre redigidas e revisadas pelos membros mais qualificados de nosso time.

2 comments

  • Contra Bacon:

    ao lado de Duna, maior saga de FC da literatura… da medo de ver uma adaptacao, igual qd anunciaram que iam adaptar Senhor dos Aneis

    • Ricardo Melo
      Ricardo Melo:

      Sim, vamos ver como irá sair.Espero que acertem e teremos anos de Fundação com toda a saga adaptada. Se não morre já no começo do projeto.Se é que irão fazer, que façam coisa boa.

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top