Maxiverso

Alien: Covenant pode não ter continuação e franquia ganharia reboot

As notícias não são nada animadoras para o cineasta Ridley Scott e os fãs da franquia Alien, iniciada em 1979 com Alien – O Oitavo Passageiro, dirigido pelo próprio Scott: o último filme da franquia, Alien: Covenant (2017), não rendeu o esperado pelo estúdio, e os próximos filmes que Scott estava planejando desde que reiniciou a franquia com Prometheus (2011), podem não acontecer. E ainda temos um novo problema: em breve a Walt Disney Co., que já possui os direitos da Marvel e Lucasfilm, irá assumir os estúdios da 20th Century Fox, que havia sido adquirida pela “empresa do Mickey” por US$ 52,4 bilhões. A transação inclui os estúdios de cinema e TV, redes de entretenimento a cabo, entre outros, incluindo as franquias que a Fox produz, como X-Men, Arquivo-X, Avatar, Planeta dos Macacos, Os Simpsons, Predador… e também Alien.

Desde que reassumiu o comando da franquia com o lançamento em 2011 de Prometheus (filme que rendeu mais de U$ 400 milhões, tornando-se a maior bilheteria de toda franquia Alien), Ridley Scott vem planejando mais filmes, chegando até a falar em “seis” longas, e com o tempo passou a diminuir este número de produções, à medida que mesmo Prometheus não obteve críticas favoráveis de fãs e críticos, apesar da boa bilheteria. Neste primeiro novo filme, ele tentou explorar anos antes da missão da nave Nostromo (de Alien – O Oitavo Passageiro), quem seriam aquelas criaturas da nave encontrada pelos tripulantes e onde um deles acaba sendo “atacado” por uma criatura de formato aracnídeo. O corpo do alienígena dono da nave onde os “ovos” do xenomorfo (o alien protagonista do filme) ficou conhecido como Space Jockey e o filme Prometheus tentar explicar sua origem em relação às questões fundamentais “quem criou o alien e porquê?” e “de onde é que eles vêm?”.

Alien: Covenant, a continuação de Prometheus também dirigida por Scott e lançado em 2017 infelizmente joga fora boa parte do suspense criado no filme anterior, dando fim a uma personagem importante, a Dra. Shaw (Noomi Rapace), colocando uma nova tripulação em perigo nas mãos do androide David (Michael Fassbender), que apesar da boa interpretação como um androide louco e assassino, não consegue fazer o filme brilhar, devido ao roteiro digno de filme “B” e gore, sem falar que as perguntas do filme anterior infelizmente não foram respondidas. A bilheteria também não deixou barato… apesar de ter custado menos que o anterior, rendeu pouco mais de U$ 240 milhões, uma frustração também para o estúdio Fox.

Scott chegou a falar que a continuação de Covenant já começaria a ser filmada em 2018, “Nós estamos escrevendo a sequência neste exato instante. Eu vou começar as filmagens [da continuação] em 14 meses“, contou o cineasta ao site IGN UK, em maio de 2017.

A ideia de Scott com as continuações seria chegar o mais perto possível, cronologicamente falando, da história de Alien – O Oitavo Passageiro, e ele não descartou em entrevista para a revista britânica Empire-UK (abril/2017) uma eventual recriação da protagonista da primeira cine-série Alien, a Tenente Ripley, em CGI. “É possível fazer uma versão jovem de Ellen Ripley (Sigourney Weaver) nos próximos filmes de Alien… a nova produção deve explorar o passado da personagem…“, declarou ele na época.

Em outra entrevista em outubro/2017 também para a Empire, Scott deu dicas sobre o roteiro do próximo filme que estava desenvolvendo. O diretor contou o que planejava para a continuidade da saga: “Eu acho que a evolução do Alien como monstro já está quase acabando, mas o que eu queria fazer era transcendê-lo e continuar a franquia com uma nova história, lidando com inteligência artificial. O mundo que as inteligências artificiais criam na franquia Alien é fascinante, e nós nos vemos em um planeta mudado. Já escrevemos a história básica do filme”, disse Scott. David (Michael Fassbender) é o androide que vemos em Prometheus e Alien: Covenant, e Scott deixa claro que ele é o foco de sua nova história.

alien2 Alien: Covenant pode não ter continuação e franquia ganharia reboot

Em Novembro/2017 falando para o site THR, Scott voltou a bater na tecla da inteligência artificial para o próximo filme. “Eu acho que, com Covenant, queríamos perpetuar a ideia de que o universo Alien precisa evoluir – eu acho que o monstro está quase esgotado, precisamos aposentá-lo e pensar em algo novo. Precisamos substituí-lo”.

Com os resultados bem abaixo do esperado de Alien: Covenant, as incertezas sobre o filme seguinte começaram a surgir e em Dezembro/2017  durante nova entrevista à EW, o diretor disse que tinha “certeza absoluta” que faria pelo menos mais um filme da série Alien. “O que temos que fazer é nos afastar da criatura em si, encontrar outro ângulo interessante para observar. Para mim, é a inteligência artificial”.

Pouco depois houve a aquisição da 20th Century Fox pela Disney, mesmo que a concretização do acordo entre os estúdios ainda demore mais de dois anos, dentro dos Estúdios da Fox as informações não eram nada animadoras para a próxima produção Alien de Ridley Scott.  Segundo informações do site Omega Underground, não havia somente planos para Scott voltar ao universo Alien – que tinha o título de trabalho de Alien: Awakening – como também o início das filmagens estava programado para o verão de 2018. A produção do filme seria novamente de Michael Pruss e Mark Huffman, ambos trabalharam com Ridley nesses mesmos cargos em Covenant. Essa confirmação também fortalece a informação de que o filme seria rodado nos estúdios da Fox.

Mais informações desse próximo filme começaram a ficar incertas e pouco depois, também em dezembro, o site Alien Vs Predator Galaxy relatou que  um usuário do fórum Blu-Ray.com pontuou que a Fox teria colocado a franquia de Alien em um longo hiato: “A sequência de Covenant estava originalmente planejada para iniciar a fase de pré-produção em setembro em Sydney. Mas após os resultados das bilheterias, as filmagens foram canceladas. Além disso, um depósito cheio de coisas relacionadas ao filme foi leiloado há alguns meses atrás. Então aquele plano de começar uma continuação logo após o filme mudou drasticamente e agora não há propostas imediatas para nada”. Ou seja, tal fato poderia significa o fim da produção da continuação de Alien: Covenant.

Com a provável aquisição da Fox pela Disney, começaram internamente dentro dos estúdios do Mickey as possíveis projeções para várias franquias. Falando aos acionistas durante reunião no dia 15 de dezembro o CEO da Disney, Bob Iger, contou que o estúdio vai “estudar cuidadosamente” essas franquias (Avatar, Alien, Predador, Kingsman). “Com a Fox, a Disney tem a oportunidade de considerar novos filmes de franquias icônicas que podemos levar a ainda mais gente do que aqueles que já as conhecem. Avatar é o exemplo mais claro disso, já que ele é o filme mais lucrativo da história”, relembrou Iger.

Pouco depois, em janeiro/2018, o diretor Ridley Scott, em uma entrevista ao Toronto Sun, disse ter muita confiança em sua criação: “Não há motivo para Alien não estar no mesmo nível de Star Trek e Star Wars para os fãs. Então acho que o nosso próximo passo é: nós conseguimos sustentar a franquia Alien com a evolução da criatura ou reiventamos alguma outra coisa? Você precisa ter uma evolução nessa criatura, porque ela realmente é o melhor monstro de todos?”, questionou ele. Scott também falou sobre a possibilidade de mais filmes surgirem. “Eles seriam loucos se não fizessem! David é um vilão fantástico e eu adoro o que o Michael Fassbender fez em Covenant”, falou ele.

E continuou a bater na mesma tecla, em abril/2018  sem indicar se o próximo filme será realmente feito. Falando ao site Yahoo.com, ele voltou a declarar: “Fomos a Covenant para perpetuar a ideia e re-evoluir o universo do Alien, que eu acho que quase acabou, pessoalmente. Você precisa entrar com outra coisa. Você precisa substituir isso”. A intenção de Scott com a terceira prequel de Alien, supostamente colocava uma forte ênfase na inteligência artificial, enquanto o xenomorfo aparentemente aparecia no filme sem ser a estrela do longa.

Mesmo os atores de Alien: Covenant, que supostamente poderiam estar na continuação, não sabem dizer ao certo se o filme irá ou não acontecer. A atriz Katherine Waterson disse no final de abril/2018, ao jornal Metro: “Eu não tenho ideia do que está acontecendo com Alien. Eu sempre senti que os atores são os últimos a saber. Minha personagem poderia ter muito o que fazer [no próximo filme], ou simplesmente ser colocada em um saco para cadáveres. Eu ouvi alguns rumores sobre a direção da trama, há um tempo, que eram muito interessantes para mim e minha personagem.”

No entanto, o desenvolvimento desse filme foi colocado em segundo plano na Fox depois que Alien: Covenant teve um mau desempenho nas bilheterias. Prometheus, que teve uma proposta parecida, teve críticas ruins. Não está claro como a franquia Alien continuará com a compra da 21st Century Fox pela Disney, mas certamente pode-se presumir que, dada a icônica franquia, ela não será deixada de fora de sua futura lista de filmes.

Então fica a pergunta ainda sem resposta: continuar com mais um ou mais filmes prequels de Alien: O Oitavo Passageiro, ou partir para algo totalmente novo e remodelado? Os fãs aguardaram na espera.


[RM – RS – EW/Empire/Yahoo]


 

Avaliação
The following two tabs change content below.
AvatarBlogger-150x150 Alien: Covenant pode não ter continuação e franquia ganharia reboot

Maxiverso

A equipe do Maxiverso é composta de redatores e escritores especialistas em diversas áreas, de modo que as notícias postadas serão sempre redigidas e revisadas pelos membros mais qualificados de nosso time.

6 comments

  • DS9/BSG:

    Blade Runner e Alien estão no top 5 da FC de todos os tempos… isso é muito importante.

    Quanto mais avançamos no tempo mais alguns filmes sobem de patamar em prestigio.
    Em alguns anos vão eleger 2001 o melhor de todos os tempos e não duvido que Blade Runner chegue no topo da lista.

    O curioso é o sr. Scott fazer parte de um movimento em Hollywood que vem arranhando obras dos anos 70/80. BR2049 mutila o final de Blade Runner e Covenant destruiu o mistério de 8. passageiro…. esse papo de engenheiros e o robô David criador de alien foi uma mancada monumental.

    Os épicos do sr. Scott são bem interessantes, ele fez um a cada 5 anos, de A conquista do Paraíso a Robin Hood/Begins. Gladiador é o melhor épico romano desde os anos 60, o único a conseguir conquistar o grande público moderno e Maximus é um herói inesquecível.

    Cruzada achei bem corajoso para o ano 2005… alguns anos depois da invasão do Iraque (mesmo ano de Munique do Spielberg) e o filme consegue trazer o ponto de vista dos dois lados dessa disputa que se arrasta ha mais de 1000 anos e que parece nunca vai se resolver. Talvez Cruzada seja o filme mais poderoso e grandioso sobre a cavalaria medieval e sua nobreza, desde El Cid.

  • Ju Peres:

    bom tema esse, discutir o Scott… fez, qd muito 2 excelentes filmes (discordo que sejam obras-primas): Blade Runner e Alien, que, vejam bem, sao dois dos seus 3 primeiros filmes!!!!!!!!!!!!!!!! Depois fez Um ou outro bom filme como o citado Thelma & Luise, Chuva Negra, Gladiador… e só. Nada mais digno de nota. Seu último bom filme, portanto, faz quase 20 anos. Um quinto de século. Numa carreira com mais de 20 filmes, só 2 grandes e 4 bons. Por mais que nos doa admitir (sou fão de Alien), os doisultimos filmes da franquia sao PESSIMOS. Scott é um diretor mediano que acertou a mao em alguns filmes, essa é a realidade.

    • Beta:

      concordo e assino embaixo

  • Ricardo Melo
    Ricardo Melo:

    Agradeço aos nossos leitores pelo apoio. Quanto ao Sr. Ridley Scott, de longe que ele seja um diretor ruim, é que seus grandes filmes ficaram no passado e são muitos, citando três que já estão na história do cinema: Alien (1979), Blade Runner (1982) e Thelma & Louise (1991).

  • Toninho Santos:

    meu Deus pra dar uma notícia vcs desencavam até o nome do auxiliar de motorista do filme original kkkkkkkkkkkkkk sensacional parabens pela profundidade com que tratam os temas abordados, qt a noticia em si nao sei se comemoro ou fico triste, o Scott ou perdeu a mao totalmente ou temos que admitir que ele nunca foi um grande diretor e deu meio que “sorte” no primeiro filme

    • Ju Peres:

      considerando os dois ultimos Alien, fique triste

leave a reply

Contate-nos

Contate-nos por email ou nos procure nas redes sociais

soleblog.brasil@gmail.com

  • Top 7 personagens icônicos de séries
  • Top 7 Filmes diferentes do convencional
  • Top 7 Maiores Compositores de Trilhas Sonoras do Cinema
  • Top 7 robôs mais importantes da ficção II
Back to Top